Gostou do artigo? Compartilhe!

A Vitamina D pode retardar a progressão do câncer de mama

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

De acordo com um pequeno estudo realizado por pesquisadores ingleses e publicado no Journal of Clinical Pathology, mulheres com câncer1 de mama2 em estágio inicial têm níveis mais altos de vitamina3 D no sangue4 do que mulheres com a doença em estágio mais avançado.

Os níveis de vitamina3 D também são mais baixos em mulheres com câncer1 de mama2, quando comparadas àquelas sem a doença. Segundo os pesquisadores, estes resultados sugerem que a vitamina3 D pode desempenhar um importante papel na prevenção da progressão da doença.

A vitamina3 D é produzida pelo corpo em resposta à exposição ao sol. Também pode ser encontrada em ovos, fígado5 e produtos lácteos fortificados.

No estudo, os pesquisadores compararam os níveis sangüíneos de vitamina3 D, cálcio e paratohormônio de 75 mulheres com câncer1 de mama2 avançado e 204 mulheres com a doença em estágio inicial.

Eles observaram que mulheres com câncer1 de mama2 em estágio inicial têm níveis mais altos de vitamina3 D no sangue4 do que mulheres com a doença em estágio mais avançado.

Os níveis de vitamina3 D também são mais baixos em mulheres com câncer1 de mama2, quando comparadas àquelas sem a doença.

Os níveis de cálcio não tiveram diferença significativa nos grupos. A vitamina3 D acelera a atividade de certos genes e freia a de outros.

Fonte: Journal of Clinical Pathology

NEWS.MED.BR, 2006. A Vitamina D pode retardar a progressão do câncer de mama. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1892/a-vitamina-d-pode-retardar-a-progressao-do-cancer-de-mama.htm>. Acesso em: 17 set. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
Gostou do artigo? Compartilhe!