Atalho: 5VL9AZL
Gostou do artigo? Compartilhe!

Corrida, basquete, animação de torcidas e ginástica olímpica podem causar fraturas por estresse em meninas, segundo informa pesquisa do Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisa divulgada no periódico Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine relata que meninas que praticam esportes como corrida, basquete, animação de torcida ou ginástica olímpica devem incluir no seu treino atividades físicas de baixo impacto para reduzir o risco de sofrerem fraturas por estresse como resultado do impacto acumulado ao longo de anos de treinamento.

Um total de 6.831 meninas, com idades entre 9 e 15 anos, participaram da pesquisa Growing Up Today Study, um estudo prospectivo1 de coorte2 que durou cerca de 7 anos. Deste total de participantes, 267 meninas (3,9%) desenvolveram fraturas relacionadas ao estresse. Independente da idade, a época em que ocorreu a menarca3, a história familiar de fraturas, perda de massa óssea ou osteoporose4, as horas de atividades de impacto baixo ou moderado, as horas por semana de corrida, basquete, animação de torcida ou ginástica olímpica foram fatores significativamente relacionados ao desenvolvimento de fraturas de estresse. Nenhum outro tipo de atividades de alto impacto foi associado a este risco aumentado de fraturas.

Como conclusão, os pesquisadores alertam que as praticantes destas modalidades esportivas devem incluir no seu treinamento atividades físicas de baixo impacto para diminuir o risco de sofrerem fraturas por estresse como resultado do impacto acumulado ao longo de anos de treinamento.

Fonte: Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine de 4 de abril de 2011

NEWS.MED.BR, 2011. Corrida, basquete, animação de torcidas e ginástica olímpica podem causar fraturas por estresse em meninas, segundo informa pesquisa do Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/177070/corrida-basquete-animacao-de-torcidas-e-ginastica-olimpica-podem-causar-fraturas-por-estresse-em-meninas-segundo-informa-pesquisa-do-archives-of-pediatrics-amp-adolescent-medicine.htm>. Acesso em: 6 dez. 2019.

Complementos

1 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
2 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
3 Menarca: Refere-se à ocorrência da primeira menstruação.
4 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
Gostou do artigo? Compartilhe!