Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo identificou sintomas neuropsiquiátricos associados à doença de pequenos vasos cerebrais

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A doença de pequenos vasos cerebrais, uma causa comum de demência1 vascular2, é frequentemente considerada clinicamente silenciosa antes que a demência1 ou acidente vascular cerebral3 se tornem aparentes. Entretanto, alguns indivíduos apresentam sintomas4 sutis associados a lesões5 agudas de ressonância magnética6.

O objetivo deste estudo, publicado pelo The Lancet Psychiatry, foi determinar se os sintomas4 neuropsiquiátricos e cognitivos7 variam de acordo com a carga de doença de pequenos vasos.

Saiba mais sobre "Demência1 vascular2", "Distúrbio neurocognitivo" e "AVC ou derrame8".

Nesta revisão sistemática e metanálise, pesquisou-se MEDLINE, EMBASE e PsycINFO em busca de artigos publicados em qualquer idioma desde o início do banco de dados até 24 de janeiro de 2020. Buscou-se estudos que avaliaram ansiedade, apatia9, delírio10, labilidade emocional, fadiga11, mudança de personalidade, psicose12, sintomas4 comportamentais ou sintomas4 cognitivos7 relacionados à demência1 (incluindo queixas subjetivas de memória) e características radiológicas de doença de pequenos vasos cerebrais.

Foram extraídos odds ratios (OR) relatados, diferenças médias padronizadas (DMP) e correlações, estratificou-se os resultados por gravidade da doença ou presença ou ausência de sintomas4, e agrupou-se dados usando metanálises de efeitos aleatórios, relatando resultados ajustados quando possível. Foi avaliado o viés nos estudos incluídos usando a ferramenta Risco de Viés para Estudos Não Randomizados.

Dos 7.119 artigos identificados, 81 estudos, incluindo 79 coortes no total, eram elegíveis para inclusão (n = 21.730 participantes, idade média de 69,2 anos). Destes 81 estudos, 45 (8.120 participantes) relataram estimativas de efeito.

Foram encontradas associações entre pior gravidade da hiperintensidade da substância branca (HSB) e apatia9 (OR 1,41, IC 95% 1,05-1,89) e a DMP ajustada no escore de apatia9 entre as gravidades da HSB foi de 0,38 (IC 95% 0,15-0,61).

A pior gravidade da HSB também foi associada com delírio10 (OR ajustado 2,9, IC 95% 1,12-7,55) e fadiga11 (OR não ajustado 1,63, IC 95% 1,20-2,22).

HSBs não foram consistentemente associadas com queixas subjetivas de memória (OR 1,34, IC 95% 0,61-2,94) e a DMP não ajustada para a gravidade da HSB entre esses grupos foi de 0,08 (IC 95% -0,31 a 0,47).

Ansiedade, comportamentos relacionados à demência1, labilidade emocional e psicose12 eram muito variados ou esparsos para uma metanálise; esses fatores foram revisados ​​narrativamente. A heterogeneidade geral variou de 0% a 79%. Apenas cinco estudos tiveram um baixo risco de viés em todos os domínios.

A interpretação feita a partir do estudo foi que apatia9, fadiga11 e delírio10 se associaram independentemente com pior hiperintensidade da substância branca, ao passo que queixas cognitivas subjetivas não. A associação de ansiedade, comportamentos relacionados à demência1, labilidade emocional e psicose12 com doença de pequenos vasos cerebrais requer investigação adicional.

Esses sintomas4 devem ser avaliados longitudinalmente para melhorar a detecção clínica precoce da doença de pequenos vasos e permitir que ensaios de prevenção aconteçam no início do curso da doença, muito antes do declínio da cognição13.

Leia sobre "Doenças cerebrovasculares", "Ansiedade normal e patológica" e "Diferenças entre delírio10, delirium14 e delirium tremens15".

 

Fonte: The Lancet Psychiatry, Vol. 8, Nº 3, em 01 de março de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Estudo identificou sintomas neuropsiquiátricos associados à doença de pequenos vasos cerebrais. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1389265/estudo-identificou-sintomas-neuropsiquiatricos-associados-a-doenca-de-pequenos-vasos-cerebrais.htm>. Acesso em: 12 abr. 2021.

Complementos

1 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
2 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
3 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
6 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
7 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
8 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
9 Apatia: 1. Em filosofia, para os céticos e os estoicos, é um estado de insensibilidade emocional ou esmaecimento de todos os sentimentos, alcançado mediante o alargamento da compreensão filosófica. 2. Estado de alma não suscetível de comoção ou interesse; insensibilidade, indiferença. 3. Em psicopatologia, é o estado caracterizado por indiferença, ausência de sentimentos, falta de atividade e de interesse. 4. Por extensão de sentido, é a falta de energia (física e moral), falta de ânimo; abatimento, indolência, moleza.
10 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
11 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
12 Psicose: Grupo de doenças psiquiátricas caracterizadas pela incapacidade de avaliar corretamente a realidade. A pessoa psicótica reestrutura sua concepção de realidade em torno de uma idéia delirante, sem ter consciência de sua doença.
13 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
14 Delirium: Alteração aguda da consciência ou da lucidez mental, provocado por uma causa orgânica. O delirium tem causa orgânica e cessa se a causa orgânica cessar. Ele pode acontecer nos traumas cranianos, nas infecções etc. Os exemplos mais típicos são o delirium do alcoólatra crônico e o delirium febril.
15 Delirium tremens: Variedade de delírio associado ao consumo ou abstinência de álcool.
Gostou do artigo? Compartilhe!