Gostou do artigo? Compartilhe!

Fatores associados ao burnout e estresse em médicos em treinamento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As evidências sugerem que os médicos experimentam altos níveis de burnout e estresse e que os médicos em treinamento são um grupo de risco1 particularmente alto. Vários fatores relacionados ao local de trabalho e não relacionados ao local de trabalho foram identificados em médicos em treinamento, mas não está claro quais fatores são mais importantes em associação com burnout e estresse. Uma melhor compreensão dos fatores mais críticos pode ajudar a informar o desenvolvimento de intervenções direcionadas para reduzir o burnout e o estresse.

O objetivo desse estudo, publicado no JAMA Network Open, foi estimar a associação entre diferentes estressores2 e burnout / estresse entre médicos envolvidos em treinamento de pós-graduação padrão (ou seja, médicos trainees).

Saiba mais sobre "Síndrome3 de burnout" e "Estresse"

Pesquisou-se as bases de dados Medline, Embase, PsycINFO e Cochrane Database of Systematic Reviews desde o início até 30 de abril de 2019. Os termos de pesquisa incluíram trainee, ano de fundação, arquivista, residente e estagiário.

Foram selecionados estudos que relataram associações entre estressores2 e burnout / estresse em médicos em treinamento.

Dois revisores independentes extraíram os dados e avaliaram a qualidade das evidências. A metanálise principal foi seguida por análises de sensibilidade. Todas as análises foram realizadas usando modelos de efeitos aleatórios, e a heterogeneidade foi quantificada usando a estatística I².

O desfecho principal foi a associação entre burnout / estresse e fatores relacionados ao local de trabalho ou não, relatados como odds ratios (OR) e seus ICs de 95%.

Quarenta e oito estudos foram incluídos na metanálise (n = 36.266, idade mediana, 29 anos [variação, 24,6-35,7 anos]). Um estudo não especificou o sexo dos participantes; da população total, 18.781 participantes (52%) eram homens.

Em particular, as demandas de trabalho de um médico em treinamento foram associadas a um aumento de quase 3 vezes nas chances de burnout / estresse (OR, 2,84; IC 95%, 2,26-3,59), seguido por preocupações com o atendimento ao paciente (OR, 2,35; IC 95%, 1,58-3,50), ambiente de trabalho ruim (OR, 2,06; IC 95%, 1,57-2,70) e equilíbrio ruim entre trabalho e vida pessoal (OR, 1,93; IC 95%, 1,53-2,44).

Saúde4 mental ou física ruim percebida / relatada (OR, 2,41; IC 95%, 1,76-3,31), sexo feminino (OR, 1,34; IC 95%, 1,20-1,50), preocupações financeiras (OR, 1,35; IC 95%, 1,07 -1,72), e baixa autoeficácia (OR, 2,13; IC 95%, 1,31-3,46) foram associados a maiores chances de burnout / estresse, enquanto a idade mais jovem e um nível mais júnior não foram significativamente associados.

Os resultados deste estudo sugerem que os odds ratios para burnout e estresse em médicos em treinamento são maiores para fatores relacionados ao trabalho em comparação com fatores não modificáveis ​​e não relacionados ao trabalho, como idade e nível. Esses achados apoiam a necessidade de intervenções organizacionais para mitigar5 o burnout em médicos em treinamento.

Leia sobre "Práticas para prevenir o burnout entre médicos", "O que é burnout e como evitar" e "Estresse e como aliviá-lo".

 

Fonte: JAMA Network Open, publicação em 18 de agosto de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Fatores associados ao burnout e estresse em médicos em treinamento. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1376883/fatores-associados-ao-burnout-e-estresse-em-medicos-em-treinamento.htm>. Acesso em: 20 set. 2020.

Complementos

1 Grupo de risco: Em medicina, um grupo de risco corresponde a uma população sujeita a determinados fatores ou características, que a tornam mais susceptível a ter ou adquirir determinada doença.
2 Estressores: Que ou o que provoca ou conduz ao estresse.
3 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Mitigar: Tornar mais brando, mais suave, menos intenso (geralmente referindo-se à dor ou ao sofrimento); aliviar, suavizar, aplacar.
Gostou do artigo? Compartilhe!