Gostou do artigo? Compartilhe!

Exercícios de alta intensidade por 4 segundos a cada hora podem impedir o comprometimento do metabolismo de gordura pós-prandial por inatividade

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Quatro segundos de esforço de alta intensidade repetidos periodicamente ao longo do dia podem neutralizar algumas das consequências metabólicas prejudiciais de sentar-se por horas, de acordo com um novo e surpreendentemente oportuno estudo dos potencialmente grandes benefícios de exercícios diminutos.

O estudo contou com um tipo especializado de bicicleta ergométrica que poucas pessoas terão disponível em casa, mas suas implicações permanecem amplamente aplicáveis e sugerem que mesmo alguns minutos – ou segundos – de exercício por dia podem ajudar substancialmente a melhorar a saúde1.

Lipídios plasmáticos pós-prandiais (LPP) elevados (isto é, triglicerídeos) são um fator de risco2 para doenças cardiovasculares3. A inatividade física, caracterizada por ficar sentado por períodos prolongados e uma contagem baixa de passos, eleva os LPP e, portanto, o risco de doença.

Este estudo, publicado pelo Medicine & Science in Sports & Exercise, determinou se a interrupção do sentar prolongado (por exemplo, 8 horas de inatividade) com corridas de bicicleta a cada hora de apenas 4 segundos de duração cada (por exemplo, 4s x 5 por h x 8h = 160s por dia; SPRINTS) melhora os LPP. Os sprints de 4 segundos empregaram um ergômetro de carga inercial e foram seguidos por 45 segundos de descanso sentado.

Quatro homens e quatro mulheres participaram de dois ensaios. As intervenções consistiram em um período de 8 horas sentados (SIT), ou um ensaio com o mesmo tempo sentados interrompido com cinco SPRINTS a cada hora. Na manhã seguinte às intervenções, os LPP e a oxidação da gordura4 foram medidos durante um período de 6 horas. As concentrações plasmáticas de glicose5, insulina6 e triglicerídeos foram medidas a cada duas horas e a área sob a curva (AUC) incremental foi calculada.

Não foram encontradas diferenças (p > 0,05) entre as intervenções para insulina6 plasmática ou AUC da glicose5. No entanto, SPRINTS apresentou uma diminuição de 31% (408 ± 119 vs. 593 ± 88 mg/dL7/6h; p = 0,009) na AUC incremental de triglicerídeos plasmáticos e um aumento de 43% na oxidação de gordura4 corporal total (P = 0,001) quando comparado a SIT.

Esses dados indicam, neste estudo com poucos participantes, que explosões de curta duração (4s) a cada hora de corrida de bicicleta de intensidade máxima interrompendo o sentar prolongado podem reduzir significativamente a resposta pós-prandial aos triglicerídeos plasmáticos do dia seguinte e aumentar a oxidação de gordura4 após uma refeição rica em gorduras em adultos jovens saudáveis.

Dado que essas melhorias foram obtidas a partir de apenas 160s de exercícios não fatigantes por dia, levanta-se a questão de qual é a menor quantidade de exercício que pode melhorar agudamente o metabolismo8 das gorduras e outros aspectos da saúde1.

Leia sobre "Atividade física", "Triglicerídeos elevados", "Sedentarismo9" e "Exercícios aeróbicos".

 

Fonte: Medicine & Science in Sports & Exercise, publicação em 17 de abril de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Exercícios de alta intensidade por 4 segundos a cada hora podem impedir o comprometimento do metabolismo de gordura pós-prandial por inatividade. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1366848/exercicios-de-alta-intensidade-por-4-segundos-a-cada-hora-podem-impedir-o-comprometimento-do-metabolismo-de-gordura-pos-prandial-por-inatividade.htm>. Acesso em: 24 nov. 2020.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
3 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
4 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
5 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
6 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
7 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
8 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
9 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
Gostou do artigo? Compartilhe!