Gostou do artigo? Compartilhe!

Endometriose e risco de intercorrências na gestação

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A endometriose1 é frequentemente associada à dor pélvica2 e à infertilidade3, no entanto, mais de 80% das mulheres com endometriose1 engravidam. Neste estudo publicado pelo periódico Obstetrics & Gynecology, pesquisadores da Universidade do Arizona, Tucson, nos Estados Unidos, investigaram a relação entre endometriose1 e resultados adversos da gravidez4.

Saiba mais sobre "Endometriose1", "Gestação semana a semana" e "Teste de gravidez4".

Mulheres entre as idades de 25 e 42 anos (n = 116.429), em 1989, relataram informações detalhadas sobre gravidez4 e saúde5 reprodutiva no início e a cada 2 anos a partir de então no Nurses' Health Study II, um estudo de coorte6.

Em 2009, elas completaram um questionário detalhado, focado na gravidez4. Um total de 196.722 gestações foram relatadas. As intercorrências adversas da gravidez4 incluíram aborto espontâneo, gravidez ectópica7, natimorto, diabetes mellitus8 gestacional (DMG), distúrbios hipertensivos da gravidez4 (pré-eclâmpsia9 ou hipertensão10 gestacional), parto prematuro e baixo peso ao nascer.

Foram estimados os riscos relativos (RR) e ICs 95% de desfechos adversos da gravidez4, comparando gravidezes em mulheres com e sem história de endometriose1 confirmada por laparoscopia11, usando regressão log-binomial multivariada, com equações de estimativas generalizadas para contabilizar gestações múltiplas por mulher.

A endometriose1 foi associada a um maior risco de perda de gravidez4 (aborto espontâneo: RR 1,40, IC 95% 1,31-1,49; gravidez ectópica7: RR 1,46, IC 95% 1,19-1,80). A endometriose1 também foi associada a um risco maior de diabetes gestacional12 (RR 1,35, IC 95% 1,11–1,63) e distúrbios hipertensivos da gravidez4 (RR 1,30, IC 95% 1,16–1,45).

Neste estudo, foi observada uma associação entre endometriose1 confirmada por laparoscopia11 e vários resultados adversos da gravidez4. Pesquisas futuras devem enfocar os potenciais caminhos biológicos subjacentes a esses relacionamentos para informar as intervenções preventivas ou de triagem.

Leia sobre "Gravidez4 de risco", "Diabetes gestacional12", "Hipertensão10 gestacional" e "Aborto".

 

Fonte: Obstetrics & Gynecology, publicação online em 07 de agosto de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Endometriose e risco de intercorrências na gestação. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1343578/endometriose-e-risco-de-intercorrencias-na-gestacao.htm>. Acesso em: 17 set. 2019.

Complementos

1 Endometriose: Doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e consiste na presença de endométrio em locais fora do útero. Endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente pela menstruação. Os locais mais comuns da endometriose são: Fundo de Saco de Douglas (atrás do útero), septo reto-vaginal (tecido entre a vagina e o reto ), trompas, ovários, superfície do reto, ligamentos do útero, bexiga e parede da pélvis.
2 Pélvica: Relativo a ou próprio de pelve. A pelve é a cavidade no extremo inferior do tronco, formada pelos dois ossos do quadril (ilíacos), sacro e cóccix; bacia. Ou também é qualquer cavidade em forma de bacia ou taça (por exemplo, a pelve renal).
3 Infertilidade: Capacidade diminuída ou ausente de gerar uma prole. O termo não implica a completa inabilidade para ter filhos e não deve ser confundido com esterilidade. Os clínicos introduziram elementos físicos e temporais na definição. Infertilidade é, portanto, freqüentemente diagnosticada quando, após um ano de relações sexuais não protegidas, não ocorre a concepção.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
7 Gravidez ectópica: Implantação do produto da fecundação fora da cavidade uterina (trompas, peritôneo, etc.).
8 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
9 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
10 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
11 Laparoscopia: Procedimento cirúrgico mediante o qual se introduz através de uma pequena incisão na parede abdominal, torácica ou pélvica, um instrumento de fibra óptica que permite realizar procedimentos diagnósticos e terapêuticos.
12 Diabetes gestacional: Tipo de diabetes melito que se desenvolve durante a gravidez e habitualmente desaparece após o parto, mas aumenta o risco da mãe desenvolver diabetes no futuro. O diabetes gestacional é controlado com planejamento das refeições, atividade física e, em alguns casos, com o uso de insulina.
Gostou do artigo? Compartilhe!