Gostou do artigo? Compartilhe!

A vitamina D3 é mais eficaz do que a vitamina D2 no aumento da 25 (OH) D no soro durante o inverno, segundo estudo do American Journal of Clinical Nutrition

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Existem opiniões contraditórias na literatura sobre se vitamina1 D2 e vitamina1 D3 são igualmente eficazes no aumento e manutenção das concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D [25 (OH) D], particularmente em doses mais baixas de vitamina1 D.

Com o objetivo de investigar se a vitamina1 D2 ou vitamina1 D3 fortificada em suco ou comida, com uma dose relativamente baixa de 15 μg/dia, foi efetiva no aumento do nível total de 25 (OH) D no soro2 e para comparar sua respectiva eficácia no sul da Ásia e em mulheres europeias brancas, durante os meses de inverno, foi realizado um grande ensaio controlado, duplo-cego e randomizado3. Este trabalho foi publicado pelo periódico The American Journal of Clinical Nutrition.

Saiba mais sobre "Deficiência de vitamina1 D".

Fizeram parte do ensaio mulheres saudáveis do sul da Ásia e europeias brancas, entre 20 e 64 anos (n=335; Surrey, Reino Unido) que consumiram placebo4, sumo suplementado com 15 μg vitamina1 D2, biscoito suplementado com 15 μg de vitamina1 D2, sumo suplementado com 15 μg de vitamina1 D3 ou biscoito suplementado com 15 μg de vitamina1 D3 diariamente durante 12 semanas. A 25 (OH) D no soro2 foi medida por cromatografia líquida - espectrometria de massa em tandem - no início e nas semanas 6 e 12 do estudo.

Os resultados pós-intervenção nos dois grupos étnicos combinados, tanto o grupo do biscoito de vitamina1 D3 quanto o grupo de suco de vitamina1 D3 mostraram uma mudança incremental absoluta significativamente maior no total de 25 (OH) D no soro2 quando comparados ao grupo de biscoito com vitamina1 D2 e ao grupo de suco de vitamina1 D2 e ao grupo placebo4.

Concluiu-se que o uso de uma dose diária de vitamina1 D relevante para recomendações de saúde5 pública (15 μg) e em veículos importantes para estratégias de fortificação de alimentos, a vitamina1 D3 foi mais eficaz do que a vitamina1 D2 no aumento da 25 (OH) D no soro2 durante os meses do inverno. A vitamina1 D3 pode, portanto, ser uma forma preferencial para otimizar o nível de vitamina1 D da população geral.

 

Fonte: The American Journal of Clinical Nutrition, em 5 de julho de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. A vitamina D3 é mais eficaz do que a vitamina D2 no aumento da 25 (OH) D no soro durante o inverno, segundo estudo do American Journal of Clinical Nutrition. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1300098/a-vitamina-d3-e-mais-eficaz-do-que-a-vitamina-d2-no-aumento-da-25-oh-d-no-soro-durante-o-inverno-segundo-estudo-do-american-journal-of-clinical-nutrition.htm>. Acesso em: 19 nov. 2019.

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
3 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
4 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!