Gostou do artigo? Compartilhe!

Metformina não está associada à piora da cognição, mas a glicemia mais alta está, segundo dados do estudo Diabetes Prevention Program Outcomes Study (DPPOS)

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O estudo Diabetes1 Prevention Program Outcomes Study (DPPOS), publicado pelo periódico Diabetes1 Care, examinou a associação dos braços de intervenção do Diabetes1 Prevention Program (DPP) - intervenção no estilo de vida, metformina2 e placebo3 - com a cognição4 no DPPOS (DPP Outcomes Study). Também examinou o uso de metformina2, a incidência5 de diabetes1 tipo 2 e a exposição às glicemias.

Saiba mais sobre "Diabetes Mellitus6" e "Hemoglobina glicosilada7".

O DPP durou 2,8 anos, seguido de uma ponte de 13 meses para o DPPOS. A cognição4 foi avaliada no DPPOS nos anos 8 e 10 (12 e 14 anos após a randomização) com o teste Spanish English Verbal Learning Test (SEVLT), testes de fluência verbal nas categorias letras e animais, Digit Symbol Substitution Test (DSST) e um escore de pontuação cognitiva8.

Um total de 2.280 participantes (749 estilo de vida, 776 metformina2 e 755 placebo3), com idades de 63,1 ± 10,7 anos, foi submetido a avaliações cognitivas. 67,7% eram mulheres, 54,6% brancos não hispânicos, 20,7% negros não hispânicos, 14,6% hispânicos, 5,5% índios americanos e 4,6% asiáticos. 26,6% eram homozigóticos ou heterozigóticos para APOE-ε4.

No momento da avaliação cognitiva8, o diabetes1 tipo 2 foi maior no grupo placebo3 (57,9%; P<0,001) comparado com o estilo de vida (47,0%) e metformina2 (50,4%). A exposição à metformina2 foi maior no grupo metformina2 (8,72 anos; P<0,001) comparado ao placebo3 (1,43 anos) e ao estilo de vida (0,96 anos). Não houve diferenças na cognição4 nos braços de intervenção. A diabetes tipo 29 não estava relacionada à cognição4, mas a maior hemoglobina glicada10 no 8º ano estava relacionada à pior cognição4 após o ajuste de fatores de confusão. A exposição cumulativa à metformina2 não estava relacionada à cognição4.

Concluiu-se que a exposição a uma intervenção intensiva no estilo de vida ou o uso de metformina2 não estavam relacionados à cognição4 entre os participantes do DPPOS. A maior glicemia11 foi relacionada ao pior desempenho cognitivo12. O uso de metformina2 parece cognitivamente seguro entre os participantes do DPPOS.

Veja também sobre "Comportamento da glicemia11" e "Prevenção do Pé Diabético".

 

Fonte: Diabetes1 Care, maio de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Metformina não está associada à piora da cognição, mas a glicemia mais alta está, segundo dados do estudo Diabetes Prevention Program Outcomes Study (DPPOS). Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1297603/metformina-nao-esta-associada-a-piora-da-cognicao-mas-a-glicemia-mais-alta-esta-segundo-dados-do-estudo-diabetes-prevention-program-outcomes-study-dppos.htm>. Acesso em: 11 abr. 2021.

Complementos

1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
3 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
4 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
5 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
6 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
7 Hemoglobina glicosilada: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
8 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
9 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
10 Hemoglobina glicada: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
11 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
12 Desempenho cognitivo: Desempenho dos processos de aprendizagem e de aquisição de conhecimento através da percepção.
Gostou do artigo? Compartilhe!