Gostou do artigo? Compartilhe!

JAMA: como estão as expectativas dos médicos clínicos sobre os benefícios e os danos dos tratamentos, exames de triagem e exames complementares solicitados?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As expectativas clínicas inexatas dos benefícios e danos das intervenções podem influenciar profundamente a tomada de decisões e podem estar contribuindo para o aumento do uso excessivo da intervenção. Por isso, esta revisão teve o objetivo de rever sistematicamente todos os estudos que avaliaram quantitativamente as expectativas dos clínicos quanto aos benefícios e/ou danos de quaisquer tratamentos, exames complementares e exames de triagem solicitados.

Para isso, foi realizada uma estratégia abrangente de pesquisa de 4 bases de dados (MEDLINE, EMBASE, Cumulative Index of Nursing and Allied Health Literature e PsycINFO) dos anos de início até 17-20 de março de 2015, sem restrição de tipo de estudo ou de idioma. As pesquisas também foram realizadas em referências citadas nos estudos incluídos, os especialistas e autores do estudo foram contatados. Dois pesquisadores avaliaram independentemente a qualidade metodológica e extraíram as estimativas dos participantes sobre benefícios e danos e estimativas contemporâneas dos autores.

Dos 8.166 registros examinados, 48 artigos (13.011 clínicos) foram elegíveis. Vinte estudos focaram no tratamento, 20 na imagem médica e 8 na triagem. Dos 48 estudos, 30 (67%) avaliaram apenas as expectativas de danos, 9 (20%) avaliaram apenas as expectativas de benefícios e 6 (13%) avaliaram as expectativas de benefício e de dano.

Entre os estudos que compararam as expectativas de benefício com uma resposta correta (total de 28 resultados), a maioria dos participantes forneceu estimativa correta para apenas 3 resultados (11%). Dos estudos comparando as expectativas de danos com uma resposta correta (total de 69 resultados), a maioria dos participantes corretamente estimou o dano para 9 desfechos (13%). Quando os dados foram superestimados ou subestimados, a maioria dos participantes superestimou o benefício para 7 (32%) e subestimou o benefício para 2 (9%) dos 22 resultados e subestimou o dano para 20 (34%) e superestimou o dano para 3 (5%) dos 58 resultados.

As conclusões mostraram que os clínicos raramente tinham expectativas precisas sobre benefícios ou danos, com imprecisões em ambas as direções. No entanto, os clínicos mais frequentemente subestimaram os danos em vez de superestimá-los e superestimaram os benefícios em vez de subestimá-los. Percepções imprecisas sobre os benefícios e os danos das intervenções realizadas são susceptíveis de resultar em opções de gestão clínica subótimas.

 

Fonte: JAMA Internal Medicine, publicação online, de 9 de janeiro de 2017

NEWS.MED.BR, 2017. JAMA: como estão as expectativas dos médicos clínicos sobre os benefícios e os danos dos tratamentos, exames de triagem e exames complementares solicitados?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1285503/jama-como-estao-as-expectativas-dos-medicos-clinicos-sobre-os-beneficios-e-os-danos-dos-tratamentos-exames-de-triagem-e-exames-complementares-solicitados.htm>. Acesso em: 8 dez. 2019.
Gostou do artigo? Compartilhe!