Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo mostra que pais avaliam o uso de mel como o melhor tratamento para alívio da tosse noturna em crianças com infecção do trato respiratório superior

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

 

 

Cientistas da Universidade Estadual da Pensilvânia relatam, em estudo publicado no periódico Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine, que componentes do mel eliminam bactérias do organismo e têm ação antioxidante, além de ser avaliado pelos pais como o melhor tratamento para alívio sintomático1 da tosse noturna em crianças com infecção2 do trato respiratório superior.

 

O estudo analisou 105 crianças com idades entre 2 e 18 anos apresentando infecção2 do trato respiratório superior, sintoma3 de tosse noturna e duração da doença menor que sete dias. As crianças foram divididas em três grupos: para o primeiro grupo foi administrada uma colher de mel; para as do segundo, uma colher de xarope industrializado à base de bromidrato de dextrometorfano - derivado morfínico sintético cuja ação antitussígena central começa 30 minutos após a administração oral e mantém-se durante 4 a 5 horas; e o terceiro grupo recebeu um medicamento placebo4. Todas as doses foram administradas pelos pais 30 minutos antes das crianças deitarem para dormir. Foi feito um questionário com os pais de cada grupo.

 

Um questionário respondido pelos pais avaliou os seguintes parâmetros: freqüência, severidade e incômodo causados pela tosse, além da qualidade do sono das crianças e dos pais. Diferenças significativas na melhoria do sintoma3 foram detectadas entre os grupos: o uso de mel mostrou os melhores resultados e a ausência de tratamento os piores. Comparando os resultados, o mel foi significativamente melhor que a ausência de tratamento em relação à freqüência da tosse, mas o uso de dextrometorfano não foi melhor que a ausência de tratamento para nenhum parâmetro avaliado.

 

Ian Paul, coordenador do estudo, afirma que outras pesquisas são necessárias, mas espera que os pediatras considerem mais o mel como uma alternativa segura e barata para o tratamento da tosse infantil.

 

Fonte: Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine

NEWS.MED.BR, 2007. Estudo mostra que pais avaliam o uso de mel como o melhor tratamento para alívio da tosse noturna em crianças com infecção do trato respiratório superior. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/12268/estudo-mostra-que-pais-avaliam-o-uso-de-mel-como-o-melhor-tratamento-para-alivio-da-tosse-noturna-em-criancas-com-infeccao-do-trato-respiratorio-superior.htm>. Acesso em: 22 set. 2019.

Complementos

1 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Sintoma: Qualquer alteração da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. O sintoma é a queixa relatada pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
Gostou do artigo? Compartilhe!