Gostou do artigo? Compartilhe!

BMJ: risco de desenvolver tumores malignos relacionados ao consumo de álcool aumenta mesmo com a ingestão de uma única dose de bebida alcoólica ao dia por mulheres

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Para quantificar o risco de câncer1 em geral em todos os níveis de consumo de álcool entre homens e mulheres separadamente, com foco no consumo leve a moderado de álcool em pessoas que nunca fumaram, e avaliar a influência dos padrões de consumo sobre o risco de câncer1 em geral foram avaliados os dados de dois estudos prospectivos de coorte2. Os participantes eram 88.084 mulheres e 47.881 homens participantes dos estudos Nurses’ Health Study (de 1980) e Health Professionals Follow-up Study (de 1986), seguidos até 2010.

Os principais resultados mostram 19.269 e 7.571 (excluindo cânceres não-avançados de próstata3) casos incidentes4 de câncer1 documentados entre mulheres e homens, respectivamente, em mais de três milhões de pessoas-ano. Em comparação com os não-bebedores, pessoas com consumo leve ou moderado de álcool tiveram riscos relativos de câncer1 total de 1,02 e 1,04 para um consumo de álcool de 0,1-4,9 e 5-14,9 g/dia entre as mulheres, respectivamente. Os valores correspondentes para os homens foram 1,03; 1,05 e 1,06 para um consumo de álcool de 0,1-4,9; 5-14,9 e 15-29,9 g/dia, respectivamente. As associações para o consumo leve a moderado de álcool e o câncer1 total foram semelhantes entre os que sempre fumaram e os que nunca fumaram, embora o consumo de álcool acima dos níveis moderados (em particular ≥30 g/dia) foi mais fortemente associado ao risco de câncer1 total entre fumantes do que entre quem nunca fumou.

Para uma primeira definição de câncer1 relacionado ao consumo de álcool em homens, o risco não foi consideravelmente aumentado para consumidores de bebidas alcoólicas nos níveis leve e moderado nos que nunca fumaram. No entanto, para as mulheres, até mesmo um consumo de álcool de 5-14,9 g/dia foi associado a um risco aumentado de câncer1 relacionado ao álcool, impulsionado pelo risco de câncer1 de mama5.

Fonte: BMJ, publicação online, de 18 de agosto de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. BMJ: risco de desenvolver tumores malignos relacionados ao consumo de álcool aumenta mesmo com a ingestão de uma única dose de bebida alcoólica ao dia por mulheres. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/800174/bmj-risco-de-desenvolver-tumores-malignos-relacionados-ao-consumo-de-alcool-aumenta-mesmo-com-a-ingestao-de-uma-unica-dose-de-bebida-alcoolica-ao-dia-por-mulheres.htm>. Acesso em: 20 out. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
3 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
4 Incidentes: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
5 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
Gostou do artigo? Compartilhe!