Gostou do artigo? Compartilhe!

Drogas anti-inflamatórias não esteroides (AINEs) não aspirina: FDA reforça aviso de aumento da chance de acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco com o uso desse tipo de medicação

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Direcionado aos consumidores e aos profissionais de saúde1, a Food and Drug Administration (FDA), dos EUA, está reforçando o aviso de segurança quanto ao uso de anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) não aspirina e o risco aumentado de acidente vascular cerebral2 ou ataque cardíaco.

Com base na revisão abrangente de novas informações de segurança, a FDA está exigindo atualizações nas bulas que devem conter basicamente as seguintes informações:

  • O risco de ataque cardíaco ou derrame3 pode ocorrer tão cedo quanto nas primeiras semanas de uso de um AINE. O risco pode aumentar com o tempo de uso do AINE.
  • O risco parece maior em doses mais elevadas.
  • Pensou-se previamente que todos os AINEs podiam ter um risco semelhante. Novas informações tornam menos claro que o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral2 é semelhante para todos os AINEs; no entanto, esta nova informação não é suficiente para determinarmos que o risco de qualquer AINE em particular é definitivamente mais elevado ou mais baixo do que o de qualquer outro AINE em particular.
  • AINEs podem aumentar o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral2 em pacientes com ou sem doença cardíaca ou fatores de risco para doença cardíaca. Um grande número de estudos apoia esta conclusão, com diferentes estimativas de quanto o risco está aumentado, dependendo dos fármacos e das doses estudados.
  • Em geral, os pacientes com doenças cardíacas ou fatores de risco para este tipo de doenças têm uma maior probabilidade de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral2 após o uso de AINE do que pacientes sem esses fatores de risco, porque eles já têm um risco mais elevado no início do estudo.
  • Os doentes tratados com AINEs na sequência de um primeiro ataque cardíaco são mais propensos a morrer no primeiro ano após o ataque cardíaco, em comparação aos pacientes que não foram tratados com AINEs após seu primeiro ataque cardíaco.
  • Existe um risco aumentado de insuficiência cardíaca4 com o uso de AINE.

Os pacientes e os profissionais de saúde1 devem estar atentos para efeitos secundários em relação à saúde1 cardiovascular durante todo o tempo em que os AINEs estão sendo usados. Os pacientes que tomam AINE devem procurar atendimento médico imediatamente se apresentarem sintomas5 como dor no peito6, falta de ar, dificuldade em respirar, fraqueza no corpo ou fala arrastada.

Fonte: FDA MedWatch, de 9 de julho de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Drogas anti-inflamatórias não esteroides (AINEs) não aspirina: FDA reforça aviso de aumento da chance de acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco com o uso desse tipo de medicação. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/795689/drogas-anti-inflamatorias-nao-esteroides-aines-nao-aspirina-fda-reforca-aviso-de-aumento-da-chance-de-acidente-vascular-cerebral-ou-ataque-cardiaco-com-o-uso-desse-tipo-de-medicacao.htm>. Acesso em: 6 ago. 2021.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
3 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
4 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
Gostou do artigo? Compartilhe!