Atalho: 6HKOTKK
Gostou do artigo? Compartilhe!

Alerta da OMS: casos intratáveis de gonorreia estão se espalhando pelo mundo, ações urgentes são necessárias para evitar tal disseminação

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Milhões de pessoas com gonorreia1 podem estar em risco de não responderem às opções de tratamento para a doença, a menos que ações urgentes sejam realizadas, segundo informa a World Health Organization (WHO). Vários países incluindo Austrália, França, Japão, Noruega, Suécia e Reino Unido já estão relatando casos de resistência às cefalosporinas – antibiótico usado como última opção de tratamento contra esta doença sexualmente transmissível (DST). A cada ano estima-se que 106 milhões de pessoas sejam infectadas pela gonorreia1, a qual é transmitida por via sexual.

A nova orientação emitida hoje pela OMS é apelar para uma maior vigilância sobre o uso correto de antibióticos e mais pesquisas sobre tratamentos alternativos para infecções2 gonocócicas. O Plano de Ação Global da OMS para controlar a propagação e o impacto da resistência antimicrobiana da Neisseria gonorrhoeae pede maior monitoramento e elaboração de relatórios sobre as cepas3 resistentes, bem como uma melhor prevenção, diagnóstico4 e controle das infecções2 gonocócicas.

A gonorreia1 é uma das quatro principais DSTs curáveis, juntamente com a sífilis5, as infecções2 por clamídia e a tricomoníase. Desde o desenvolvimento dos antibióticos, a bactéria6 Neisseria gonorrhoeae desenvolveu resistência a muitos dos antibióticos usados no seu tratamento, como a penicilina, a tetraciclina e as quinolonas.

Os cientistas estão preocupados com os relatos de resistência às cefalosporinas, última opção de tratamento efetivo da doença, uma vez que não há novos medicamentos em desenvolvimento para tratar esta infecção7, segundo o Dr. Lusti-Narasimhan. Ele também diz que, se as infecções2 gonocócicas tornarem-se intratáveis, as consequências para a saúde8 serão significativas.

A resistência aos antibióticos é causada pelo acesso irrestrito aos antibióticos, uso abusivo e má qualidade dos antibióticos, assim como por mutações genéticas naturais dentro dos organismos causadores da doença.

A infecção7 gonocócica não tratada pode causar problemas de saúde8 em homens, mulheres e recém-nascidos, incluindo:

  • Infecção7 da uretra9, do colo do útero10 e do reto11.
  • Infertilidade12 em homens e mulheres.
  • Risco significativamente aumentado de infecção7 e de transmissão do HIV13.
  • Gravidez ectópica14, aborto espontâneo, natimortos e partos prematuros.
  • Infecções2 oculares graves ocorrem em 30 a 50% dos bebês15 nascidos de mulheres com gonorreia1 não tratada, o que pode levar à cegueira.

A gonorreia1 pode ser prevenida através de relações sexuais mais seguras. A detecção precoce e o tratamento imediato, incluindo o tratamento dos parceiros sexuais, são essenciais para controlar as infecções2 sexualmente transmissíveis.

Fonte: World Health Organization – WHO

NEWS.MED.BR, 2012. Alerta da OMS: casos intratáveis de gonorreia estão se espalhando pelo mundo, ações urgentes são necessárias para evitar tal disseminação. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/303020/alerta-da-oms-casos-intrataveis-de-gonorreia-estao-se-espalhando-pelo-mundo-acoes-urgentes-sao-necessarias-para-evitar-tal-disseminacao.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Gonorreia: Infecção bacteriana que compromete o trato genital, produzida por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. Produz uma secreção branca amarelada que sai pela uretra juntamente com ardor ao urinar. É uma causa de infertilidade masculina.Em mulheres, a infecção pode não ser aparente. Se passar despercebida, pode se tornar crônica e ascender, atingindo os anexos uterinos (trompas, útero, ovários) e causar Doença Inflamatória Pélvica e mesmo infertilidade feminina.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
4 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
5 Sífilis: Doença transmitida pelo contato sexual, causada por uma bactéria de forma espiralada chamada Treponema pallidum. Produz diferentes sintomas de acordo com a etapa da doença. Primeiro surge uma úlcera na zona de contato com inflamação dos gânglios linfáticos regionais. Após um período a lesão inicial cura-se espontaneamente e aparecem lesões secundárias (rash cutâneo, goma sifilítica, etc.). Em suas fases tardias pode causar transtorno neurológico sério e irreversível, que felizmente após o advento do tratamento com antibióticos tem se tornado de ocorrência rara. Pode ser causa de infertilidade e abortos espontâneos repetidos.
6 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
7 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
8 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
9 Uretra: É um órgão túbulo-muscular que serve para eliminação da urina.
10 Colo do útero: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
11 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
12 Infertilidade: Capacidade diminuída ou ausente de gerar uma prole. O termo não implica a completa inabilidade para ter filhos e não deve ser confundido com esterilidade. Os clínicos introduziram elementos físicos e temporais na definição. Infertilidade é, portanto, freqüentemente diagnosticada quando, após um ano de relações sexuais não protegidas, não ocorre a concepção.
13 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
14 Gravidez ectópica: Implantação do produto da fecundação fora da cavidade uterina (trompas, peritôneo, etc.).
15 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
Gostou do artigo? Compartilhe!