Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo de pesquisadores indianos indica que o uso de celular por mais de uma hora por dia durante quatro anos pode danificar a audição

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisadores indianos apresentaram, na conferência anual da Academia Americana de Otorrinolaringologia, um estudo que indica que o uso de telefone celular mais de uma hora por dia pode causar danos à audição. Os pesquisadores observaram que os participantes começaram a confundir sons de alta freqüência, como os de palavras que se iniciam com as letras “s”, “f,” “t” e “z”.


Participaram do estudo cem pessoas que usaram seus celulares por mais de uma hora por dia, por um período de quatro anos. O principal problema observado foi a dificuldade de distinção de sons de alta freqüência - como os sons das letras “s”, “f”, “t” e “z”. Os danos foram verificados principalmente no ouvido direito, no qual a maioria das pessoas costuma usar o telefone. As vogais continuaram a ser entendidas normalmente.


O coordenador da pesquisa, Naresh Panda, diz que mais pesquisas são necessárias para comprovar a extensão do problema. Entretanto, os usuários devem ficar alertas aos primeiros sintomas1 de que a audição possa estar sendo afetada, como o aquecimento e entupimento dos ouvidos, além de zumbidos. Eles sugerem o uso de fones de ouvido, pois acreditam que estes causariam menos danos à audição do que o contato direto do telefone celular com a orelha2.


Fonte: BBC Brasil

NEWS.MED.BR, 2007. Estudo de pesquisadores indianos indica que o uso de celular por mais de uma hora por dia durante quatro anos pode danificar a audição. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/12346/estudo-de-pesquisadores-indianos-indica-que-o-uso-de-celular-por-mais-de-uma-hora-por-dia-durante-quatro-anos-pode-danificar-a-audicao.htm>. Acesso em: 12 dez. 2019.

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Orelha: Sistema auditivo e de equilíbrio do corpo. Consiste em três partes
Gostou do artigo? Compartilhe!