Gostou do artigo? Compartilhe!

Mortes de crianças menores de cinco anos são inferiores a 10 milhões por ano pela primeira vez

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Dados estatísticos do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) indicam que houve queda nas taxas de mortalidade1 entre crianças menores de 5 anos. O número global de mortes de meninos e meninas caiu a níveis inéditos, atingindo 9,7 milhões de mortes por ano. Em 1990, esse número chegou a quase 13 milhões.

 

Os dados estatísticos são de 50 países entre 2005 e 2006, e mostram que mais crianças estão sobrevivendo hoje do que em qualquer outro momento.

 

De acordo com as metas estabelecidas pelas Nações Unidas e assinadas por vários países, incluindo o Brasil, até 2015 o mundo deve reduzir em dois terços o número de crianças que morrem antes de completar o quinto aniversário.

 

Apesar da boa notícia, Ann Veneman, Diretora Executiva do Unicef, diz que ainda é inaceitável que morram cerca de 9,7 milhões de crianças menores de 5 anos todos os anos, sendo que a maioria dessas mortes podem ser evitadas com o acesso aos serviços de atenção à saúde2 e com o respaldo de sistemas de notificação eficientes.

 

O declínio das taxas de mortalidade1 entre crianças menores de 5 anos mostra a eficiência das campanhas de vacinação contra o sarampo3; da adoção generalizada de ações e políticas de saúde2 básica, como o aleitamento materno4 precoce e exclusivo; da oferta de suplementos de vitamina5 A e do emprego de mosquiteiros impregnados com inseticida para evitar a malária.

 

No Brasil, a taxa de mortalidade1 entre crianças menores de cinco anos caiu de 59,6 para 31,1 por mil nascidos vivos entre 1990 e 2005, com base nos números do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Isso representa uma redução de 48%. Nos últimos cinco anos, essa redução na taxa significou que as mortes de mais de 20 mil crianças foram evitadas.

 

Fonte: Unicef

 

 

NEWS.MED.BR, 2007. Mortes de crianças menores de cinco anos são inferiores a 10 milhões por ano pela primeira vez. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/11738/mortes-de-criancas-menores-de-cinco-anos-sao-inferiores-a-10-milhoes-por-ano-pela-primeira-vez.htm>. Acesso em: 13 dez. 2018.

Complementos

1 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
4 Aleitamento Materno: Compreende todas as formas do lactente receber leite humano ou materno e o movimento social para a promoção, proteção e apoio à esta cultura. Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
Gostou do artigo? Compartilhe!