Atalho: 5RC9XUK
Gostou do artigo? Compartilhe!

Hipertensão e diabetes: Governo quer subsidiar remédios para 11,5 milhões de pessoas

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O documento, que foi ontem, 12 de maio, para o Congresso Nacional com pedido de tramitação de urgência1, permitirá ao governo arcar com parte do custo dos remédios. Medicamentos para hipertensão2 e diabetes3 terão prioridade para receberem a subvenção do governo federal. Com isso, a medida beneficiará cerca de 11,5 milhões de brasileiros que têm essas doenças e hoje não utilizam o Sistema Único de Saúde4 (SUS). Outros medicamentos também serão incluídos no programa gradativamente.

A iniciativa, que é parte integrante do programa Farmácia Popular do Brasil, é mais uma ação do Ministério da Saúde4 para ampliar o acesso da população aos medicamentos.

Para se beneficiar da redução de preço, o consumidor precisará apenas se dirigir a uma farmácia credenciada, levando uma receita médica padronizada. O ministério vai fornecer essa receita especial aos médicos de todo o país. A diminuição no preço para o consumidor vai variar de acordo com o produto, sendo que a subvenção ficará entre 50% e 90% do preço de referência. Para definir o valor de referência, o ministério considerará os menores preços praticados no mercado e as apresentações mais adequadas ao tratamento.

O programa Farmácia Popular do Brasil fornece, à população, medicamentos por um preço até 90% inferior. Está presente em 15 cidades do país, numa rede de 39 farmácias. O programa já colocou à disposição dos brasileiros mais de 5,7 milhões de medicamentos para as doenças de maior incidência5 do Brasil. Entre os dez medicamentos mais procurados nas farmácias populares, oito são indicados para o tratamento de diabetes3 e hipertensão2.

Estima-se em 16,8 milhões o número de brasileiros que sofrem de hipertensão2. Estão cadastrados no SUS cerca de 7,7 milhões, que já recebem os medicamentos gratuitamente. No caso de diabetes3, o número total de portadores no Brasil é de cerca de 5 milhões, dos quais 2,6 milhões são pacientes do SUS. Essas duas doenças são consideradas prioritárias para o Ministério da Saúde4. Serão beneficiados diretamente com a medida os cerca de 11,5 milhões que fazem o tratamento nas farmácias privadas.

Fonte: Ministério da Saúde4

NEWS.MED.BR, 2005. Hipertensão e diabetes: Governo quer subsidiar remédios para 11,5 milhões de pessoas. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1059/hipertensao-e-diabetes-governo-quer-subsidiar-remedios-para-11-5-milhoes-de-pessoas.htm>. Acesso em: 16 out. 2019.

Complementos

1 Urgência: 1. Necessidade que requer solução imediata; pressa. 2. Situação crítica ou muito grave que tem prioridade sobre outras; emergência.
2 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!