Atalho: 5RC9ZLU
Gostou do artigo? Compartilhe!

Metanfetamina preocupa autoridades dos Estados Unidos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

De acordo com um estudo oficial conduzido em 45 Estados americanos por 500 agências de fiscalização de crimes, as prisões relacionadas à Metanfetamina vêm aumentando nos últimos anos. Mais da metade das agências consultadas disseram que a substância é o seu maior problema. Menos de 20% escolheram a cocaína e um número ainda menor apontou a maconha.

A metanfetamina é uma variante da anfetamina com efeitos químicos mais fortes. A droga – que é vendida em pó, tabletes ou cristais – pode causar grande dependência, alterar a personalidade, aumentar a pressão sangüínea1 e provocar danos no cérebro2. Altas e repetidas doses podem provocar delírio3, pânico, alucinações4 visuais e auditivas, paranóia, comportamento anti-social e agressividade.

A metanfetamina começou a ser usada no oeste dos Estados Unidos, mas está se difundindo para o leste. A droga provoca hipertermia, aumenta a freqüência respiratória, a cardíaca e a tensão arterial, podendo causar lesão5 irreversível nos vasos sanguíneos6 cerebrais, produzindo derrames. Como é rapidamente viciante, logo cria tolerância, obrigando os usuários a aumentar as doses, o que pode ocasionar colapso7 cardiovascular e a morte.

NEWS.MED.BR, 2005. Metanfetamina preocupa autoridades dos Estados Unidos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1038/metanfetamina-preocupa-autoridades-dos-estados-unidos.htm>. Acesso em: 9 dez. 2019.

Complementos

1 Pressão sangüínea: Força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É expressa como uma razão (Exemplo: 120/80, lê-se 120 por 80). O primeiro número é a pressão sistólica ou pressão máxima. E o segundo número é a presão diastólica ou mínima.
2 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
3 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
4 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
5 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
6 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
7 Colapso: 1. Em patologia, é um estado semelhante ao choque, caracterizado por prostração extrema, grande perda de líquido, acompanhado geralmente de insuficiência cardíaca. 2. Em medicina, é o achatamento conjunto das paredes de uma estrutura. 3. No sentido figurado, é uma diminuição súbita de eficiência, de poder. Derrocada, desmoronamento, ruína. 4. Em botânica, é a perda da turgescência de tecido vegetal.
Gostou do artigo? Compartilhe!