Atalho: 69YL7B9
Gostou do artigo? Compartilhe!

Hipertensão arterial: alisquireno combinado a outros agentes inibidores da renina pode aumentar risco de hipercalemia e requer monitoramento dos níveis de potássio

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Trabalho publicado pelo British Medical Journal (BMJ), com o objetivo de avaliar a segurança do uso da combinação de alisquireno (antihipertensivo da classe dos inibidores da renina) com outros agentes também usados para bloquear o sistema renina-angiotensina, mostrou que esta associação pode aumentar o risco de hipercalemia1 e requer monitoramento dos níveis séricos de potássio.

O trabalho foi uma revisão sistemática e meta-análise de estudos clínicos randomizados disponíveis nas bases de dados Medline, Embase, Cochrane Library e em dois ensaios clínicos2 publicados e registrados. Foram comparados os tratamentos combinados usando alisquireno e inibidores da enzima3 de conversão da angiotensina ou antagonistas do receptor da angiotensina com a monoterapia com esses agentes, usados por pelo menos quatro semanas. A comparação forneceu dados numéricos sobre os eventos adversos como a hipercalemia1 e a insuficiência renal4 aguda. O estudo teve a participação dos dados de 4.814 pacientes.

Os resultados mostraram que a combinação de alisquireno e inibidores da enzima3 de conversão da angiotensina ou antagonistas do receptor da angiotensina aumentaram significativamente o risco de hipercalemia1, comparados à monoterapia com inibidores da enzima3 de conversão da angiotensina ou com antagonistas do receptor da angiotensina ou com o alisquireno usado isoladamente. O risco de insuficiência renal4 aguda não foi diferente entre os grupos de medicamentos avaliados.

Concluiu-se que o uso dessas combinações requer uma monitoração dos níveis séricos de potássio.

Fonte: BMJ, de 9 de janeiro de 2012

NEWS.MED.BR, 2012. Hipertensão arterial: alisquireno combinado a outros agentes inibidores da renina pode aumentar risco de hipercalemia e requer monitoramento dos níveis de potássio. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/254420/hipertensao-arterial-alisquireno-combinado-a-outros-agentes-inibidores-da-renina-pode-aumentar-risco-de-hipercalemia-e-requer-monitoramento-dos-niveis-de-potassio.htm>. Acesso em: 9 dez. 2019.

Complementos

1 Hipercalemia: É a concentração de potássio sérico maior que 5.5 mmol/L (mEq/L). Uma concentração acima de 6.5 mmol/L (mEq/L) é considerada crítica.
2 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
3 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
4 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

12/01/2012 - Complemento feito por Leonardo
Re: Hipertensão arterial: alisquireno combinado a outros agentes inibidores da renina pode aumentar risco de hipercalemia e requer monitoramento dos níveis de potássio
O nível de sódio também aumenta o risco de infarto do miocárdio por pressão arterial e arritmias interagem com os inibidores da renina, interferindo condução dos impulsos nervosos do Nodo Sino-Atrial.

  • Entrar
  • Assinar