Gostou do artigo? Compartilhe!

JAMA: broncodilatadores anticolinérgicos inalatórios podem aumentar o risco de morte por doenças cardiovasculares em pacientes com DPOC

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Meta-análise publicada no The Journal of the American Medical Association (JAMA) associa o uso de broncodilatadores1 anticolinérgicos inalatórios (medicação usada no tratamento de doenças respiratórias crônicas) ao aumento significativo do risco de morte por doenças cardiovasculares2, como infarto do miocárdio3 e derrame4 cerebral, em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica.

Revisão sistemática,  incluindo 103 artigos do MEDLINE, base de dados Cochrane e sites regulamentados de autoridades americanas e inglesas, analisou os dados de 14.783 pacientes divididos em dois grupos: um grupo que usou broncodilatadores1 anticolinérgicos inalatórios para o tratamento de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) por no mínimo 30 dias e com relato de eventos cardiovasculares e outro grupo recebendo terapia de controle.

As análises estatísticas confirmaram a associação entre o uso de broncodilatadores1 inalatórios anticolinérgicos (brometo de ipratrópio e brometo de tiotrópio) e o aumento significativo do risco de morte por doenças cardiovasculares2, infarto do miocárdio3 ou acidente vascular cerebral5 (derrame4) em pacientes com DPOC. É um risco pequeno, mas sério.

Os cientistas relatam que os médicos e os pacientes devem avaliar estes riscos juntamente com os benefícios proporcionados por estas medicações na melhora da qualidade de vida de pessoas com DPOC e na redução do número de internações desses pacientes. E que outros estudos são necessários para uma conclusão mais definitiva.

Fonte: JAMA de 24 de setembro de 2008

NEWS.MED.BR, 2008. JAMA: broncodilatadores anticolinérgicos inalatórios podem aumentar o risco de morte por doenças cardiovasculares em pacientes com DPOC. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/23805/jama-broncodilatadores-anticolinergicos-inalatorios-podem-aumentar-o-risco-de-morte-por-doencas-cardiovasculares-em-pacientes-com-dpoc.htm>. Acesso em: 13 dez. 2018.

Complementos

1 Broncodilatadores: São substâncias farmacologicamente ativas que promovem a dilatação dos brônquios.
2 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
3 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
4 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
5 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
Gostou do artigo? Compartilhe!