Gostou do artigo? Compartilhe!

Descoberta de gene relacionado à queda de cabelos pode ajudar no desenvolvimento de medicamentos para tratar a calvície

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisadores alemães identificaram um gene ligado à perda capilar1 que pode ajudar no desenvolvimento de novos medicamentos para a calvície2. O gene é responsável por uma forma rara de perda capilar1, conhecida como hipotricose simples, uma condição que afeta uma em cada 200 mil pessoas e determina uma perda capilar1 que se inicia na infância.


O estudo, publicado na revista científica Nature Genetics e coordenado pela cientista Regina Betz, do Instituto de Genética Humana da Universidade de Bonn (Institute of Human Genetics), pode ser uma esperança para o desenvolvimento de medicamentos que ajudem a tratar a perda capilar1. As medicações disponíveis atualmente no mercado ajudam a retardar a perda capilar1, mas não estimulam o crescimento de novos folículos pilosos.


Estudando amostras de DNA de 11 membros de uma família da Arábia Saudita que apresenta hipotricose simples, os pesquisadores descobriram que uma mutação3 no gene P2Y5 evita a formação adequada de proteínas4 chamadas receptores de crescimento nos folículos pilosos.


Isto significa que uma substância necessária para estimular o crescimento dos cabelos pode não se acoplar aos receptores, o que explica a perda capilar1. Esta descoberta pode auxiliar no estudo e desenvolvimento de novos medicamentos que atuem sobre essas proteínas4, auxiliando o tratamento da calvície2.


Fonte: Nature Genetics

NEWS.MED.BR, 2008. Descoberta de gene relacionado à queda de cabelos pode ajudar no desenvolvimento de medicamentos para tratar a calvície. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/14211/descoberta-de-gene-relacionado-a-queda-de-cabelos-pode-ajudar-no-desenvolvimento-de-medicamentos-para-tratar-a-calvicie.htm>. Acesso em: 6 dez. 2019.

Complementos

1 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.
2 Calvície: Também chamada de alopécia androgenética é uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos, sendo que a herança genética pode vir do lado paterno ou materno. É resultado da estimulação dos folículos pilosos por hormônios masculinos que começam a ser produzidos na adolescência (testosterona). Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT). É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva. O resultado final deste processo de diminuição e afinamento dos fios de cabelo é a calvície.
3 Mutação: 1. Ato ou efeito de mudar ou mudar-se. Alteração, modificação, inconstância. Tendência, facilidade para mudar de ideia, atitude etc. 2. Em genética, é uma alteração súbita no genótipo de um indivíduo, sem relação com os ascendentes, mas passível de ser herdada pelos descendentes.
4 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
Gostou do artigo? Compartilhe!