Gostou do artigo? Compartilhe!

Lançamento de medicamentos: Actemra deve chegar ao Brasil em 2010 como nova possibilidade para o tratamento da artrite reumatóide

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A empresa Chugai (uma das acionistas do Grupo Roché) solicitou, no Japão, a aprovação formal da Actemra (tocilizumab), uma nova terapia biológica indicada para o tratamento da artrite reumatóide1 em adultos e da artrite reumatóide1 juvenil em crianças.

Triagens clínicas, na fase III, conduzidas com pacientes japoneses, mostraram melhoras significativas dos sinais2 e sintomas3 da artrite reumatóide1, além de redução da progressão da doença com o uso do novo medicamento.


A Actemra (tocilizumab) tem como alvo a inibição da interleucina-6 (IL-6). A produção anormal desta substância provoca inflamação4, edema5, dano articular, fadiga6 e anemia7.


Enquanto a regulação da aprovação está sendo esperada no Japão, pesquisas na fase III envolvendo mais de 4000 pacientes estão sendo feitas nos Estados Unidos e Europa, com a aprovação do medicamento sendo aguardada para o final de 2007.


A Chugai já comercializa a Actemra, no Japão, para o tratamento da doença de Castleman, um distúrbio linfoproliferativo raro.


A previsão é de que o medicamento chegue ao Brasil até 2010.


A artrite reumatóide1 é uma doença auto-imune8 comum que afeta cerca de 1% da população mundial. É caracterizada pela inflamação4 e edema5 das articulações9 causada por mecanismos auto-imunes aberrantes, levando à destruição progressiva das articulações9. O tratamento tradicional inclui o uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteróides, inibidores da COX-2 e medicamentos como o metotrexate. Nenhum desses tratamentos é o ideal, especialmente a longo prazo.

Fonte: American College of Rheumatology

NEWS.MED.BR, 2007. Lançamento de medicamentos: Actemra deve chegar ao Brasil em 2010 como nova possibilidade para o tratamento da artrite reumatóide. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/11609/lancamento-de-medicamentos-actemra-deve-chegar-ao-brasil-em-2010-como-nova-possibilidade-para-o-tratamento-da-artrite-reumatoide.htm>. Acesso em: 8 dez. 2019.

Complementos

1 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
2 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
5 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
6 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
7 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
8 Doença auto-imune: Desordem do sistema imune em que ele próprio ataca e destrói tecidos que acredita serem estranhos ao corpo.
9 Articulações:
Gostou do artigo? Compartilhe!