Gostou do artigo? Compartilhe!

Hematúria como um marcador oculto do câncer do trato urinário: orientações do American College of Physicians para os clínicos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A presença de sangue1 na urina2, ou hematúria3, é um achado comum na prática clínica e às vezes pode ser um sinal4 de câncer5 oculto. Um artigo, com publicação online pelo Annals of Internal Medicine, descreveu a epidemiologia clínica da hematúria3 e o estado atual da prática e da ciência neste contexto, fornecendo sugestões para os clínicos que avaliam pacientes com esta condição.

Foi realizada uma revisão de diretrizes clínicas disponíveis e outros estudos relevantes sobre a avaliação de hematúria3, com ênfase em considerações de referência urológica. As principais orientações aos clínicos gerais são:

  • Os médicos devem incluir a hematúria3 macroscópica em sua revisão de rotina de sistemas e questionar especificamente todos os pacientes com hematúria3 microscópica sobre qualquer episódio de hematúria3 macroscópica.
  • Os médicos não devem usar exame de urina6 para rastreamento e detecção de câncer5 em adultos assintomáticos.
  • Os médicos devem confirmar os resultados heme-positivos de exames de urina2 feitos em fitas com a análise microscópica que demonstre três ou mais hemácias7 por campo de alta potência, antes de iniciar uma avaliação mais aprofundada em todos os adultos assintomáticos.
  • Os clínicos devem encaminhar para posterior avaliação urológica todos os adultos com hematúria3 macroscópica, mesmo se auto-limitada.
  • Os clínicos devem encaminhar a um urologista8, para realização de cistoscopia9 e exames de imagem, todos os adultos com hematúria3 microscópica confirmada, na ausência de alguma causa benigna demonstrável.
  • Os clínicos devem prosseguir a avaliação da hematúria3, mesmo se o paciente estiver recebendo terapia antiplaquetária ou anticoagulante10.
  • Os médicos não devem obter citologia urinária ou outros marcadores moleculares baseados em urina2 para detecção de câncer5 de bexiga11 na avaliação inicial de hematúria3.

 

Fonte: Annals of Internal Medicine, publicação online, de 26 de janeiro de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Hematúria como um marcador oculto do câncer do trato urinário: orientações do American College of Physicians para os clínicos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/818709/hematuria-como-um-marcador-oculto-do-cancer-do-trato-urinario-orientacoes-do-american-college-of-physicians-para-os-clinicos.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
3 Hematúria: Eliminação de sangue juntamente com a urina. Sempre é anormal e relaciona-se com infecção do trato urinário, litíase renal, tumores ou doença inflamatória dos rins.
4 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
5 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
6 Exame de urina: Também chamado de urinálise, o teste de urina é feito através de uma amostra de urina e pode diagnosticar doenças do sistema urinário e outros sistemas do organismo. Alguns testes são feitos em uma amostra simples e outros pela coleta da urina durante 24 horas. Pode ser feita uma cultura da urina para verificar o crescimento de bactérias na urina.
7 Hemácias: Também chamadas de glóbulos vermelhos, eritrócitos ou células vermelhas. São produzidas no interior dos ossos a partir de células da medula óssea vermelha e estão presentes no sangue em número de cerca de 4,5 a 6,5 milhões por milímetro cúbico, em condições normais.
8 Urologista: Médico especializado em tratar pessoas com problemas no trato urinário e homens com problemas nos órgãos genitais, como impotência.
9 Cistoscopia: Visualização da bexiga urinária através de um instrumento óptico (cistoscópio) que é introduzido pela uretra.
10 Anticoagulante: Substância ou medicamento que evita a coagulação, especialmente do sangue.
11 Bexiga: Órgão cavitário, situado na cavidade pélvica, no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. É uma víscera oca caracterizada por sua distensibilidade. Tem a forma de pêra quando está vazia e a forma de bola quando está cheia.
Gostou do artigo? Compartilhe!