Gostou do artigo? Compartilhe!

Ensaio de alta sensibilidade da troponina-T pode identificar pessoas em risco de desenvolver hipertensão arterial

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A elevação da pressão arterial1 (PA) é muitas vezes precedida por anormalidades cardíacas estruturais, potencialmente permitindo a detecção precoce antes do início da hipertensão2 evidente.

A hipótese do presente trabalho, coordenado por Bill Mcevoy, do Johns Hopkins Hospital, em Baltimore, é de que o ensaio de alta sensibilidade da troponina-T (hs-cTNT), um biomarcador de lesão3 miocárdica subclínica, pode identificar as pessoas em risco de desenvolver hipertensão arterial4.

Foram estudados 6.516 participantes do estudo ARIC, livres de hipertensão arterial4 e doença cardiovascular prevalentes no início do estudo (1990-1992). Usou-se modelos de Cox, que examinaram a associação das categorias dos níveis de hs-cTNT com o diagnóstico5 de hipertensão arterial4 incidente6 (definida pelo uso de medicamentos ou auto-relato anual após um tempo médio de 12 anos) e com hipertensão2 incidente6 após consulta médica (definida pelo uso de medicamentos, auto-relato ou medida da PA > 140x90mmHg durante 6 anos).

Concluiu-se que o nível de hs-cTNT no início do estudo está associado à hipertensão arterial4 incidente6 e ao risco de hipertrofia7 ventricular esquerda (HVE). Mais pesquisas são necessárias para determinar se os níveis de hs-cTNT podem identificar as pessoas que se beneficiariam de monitorização ambulatorial da pressão arterial1 (MAPA), estratégias de prevenção da hipertensão2 ligadas ao estilo de vida ou de uma intervenção precoce sobre a pressão arterial1.

Fonte: Circulation, volume 131, número 1, de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Ensaio de alta sensibilidade da troponina-T pode identificar pessoas em risco de desenvolver hipertensão arterial. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/802789/ensaio-de-alta-sensibilidade-da-troponina-t-pode-identificar-pessoas-em-risco-de-desenvolver-hipertensao-arterial.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
2 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
3 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
5 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
6 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
7 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
Gostou do artigo? Compartilhe!