Gostou do artigo? Compartilhe!

Jejum noturno prolongado ajuda a diminuir o risco de câncer de mama, artigo do Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma nova linha de pesquisa coordenada por Catherine R. Marinac, da universidade UC San Diego/San Diego State University, sugere que os horários de alimentação-jejum diários que são sincronizados com os ciclos de sono-vigília têm implicações metabólicas altamente relevantes para o câncer1 de mama2. Foram avaliadas associações de duração do jejum noturno com biomarcadores de risco para o câncer1 de mama2 entre mulheres do estudo 2009-2010 US National Health and Nutrition Examination Survey, também conhecido como NHANES (2009-2010).

Informações dietéticas, antropométricas e de HbA1c3 estavam disponíveis para 2.212 mulheres. As concentrações de glicemia pós-prandial4 de 2 horas estavam disponíveis para 1.066 mulheres. A duração do jejum noturno foi calculada utilizando registros alimentares de 24 horas. Modelos separados de regressão linear examinaram as associações entre jejum noturno e concentrações elevadas de HbA1c3 e entre jejum noturno e glicemias pós-prandiais de duas horas. Associações de regressão avaliaram o jejum noturno com HbA1c3 elevada (HbA1c3 ≥ 39 mmol/mol ou 5,7%) e glicemia pós-prandial4 de 2 horas elevada (≥ de glicose5 de 140 mg/dL6). Todos os modelos foram ajustados para idade, escolaridade, raça/etnia, índice de massa corporal7, ingestão total de kcal, ingestão kcal à noite e número de episódios de alimentação por dia.

Os resultados mostraram que cada aumento de três horas no jejum noturno (aproximadamente um desvio padrão) foi associado a uma medição 4% inferior da glicemia pós-prandial4 (p<0,05) e a uma diminuição não estatisticamente significativa na HbA1c3. Modelos de regressão logística indicam que cada aumento de três horas de duração no jejum noturno foi associado a cerca de 20% de redução nas chances de elevação da HbA1c3 (p<0,05) e a uma probabilidade de redução da glicemia pós-prandial4 não estatisticamente significativa.

Concluiu-se que neste trabalho a duração mais longa do jejum noturno foi significativamente associada a uma melhor regulação da glicemia8. Os pesquisadores sugerem que estudos randomizados são necessários para confirmar se o jejum noturno prolongado poderia melhorar os biomarcadores de controle da glicose5, reduzindo assim o risco de câncer1 de mama2.

Fonte: Cancer1 Epidemiology, Biomarkers & Prevention, publicação online, de 20 de abril de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Jejum noturno prolongado ajuda a diminuir o risco de câncer de mama, artigo do Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/753412/jejum-noturno-prolongado-ajuda-a-diminuir-o-risco-de-cancer-de-mama-artigo-do-cancer-epidemiology-biomarkers-amp-prevention.htm>. Acesso em: 21 nov. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 HbA1C: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
4 Glicemia pós-prandial: Teste de glicose feito entre 1 a 2 horas após refeição.
5 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
6 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
7 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
8 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
Gostou do artigo? Compartilhe!