Gostou do artigo? Compartilhe!

Suplementos de ferro impulsionam o desempenho físico em mulheres, artigo do The Journal of Nutrition

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A suplementação1 diária de ferro pode aumentar o desempenho físico em mulheres em idade reprodutiva (MIR), de acordo com os resultados de uma nova revisão da literatura, os quais fornecem uma forte razão para a prevenção e tratamento da deficiência de ferro em mulheres.

O estudo, realizado por Sant-Rayn Pasricha, PhD do Departamento de Medicina da Universidade de Melbourne, na Austrália, e colaboradores, foi publicado online no The Journal of Nutrition.

Dr. Pasricha e sua equipe notaram que as MIR estão em risco elevado de deficiência de ferro por causa da perda de sangue2 menstrual. Atletas do sexo feminino podem ser particularmente vulneráveis a dietas deficientes em ferro, perda de sangue2 causada por hemorragia3 gastrointestinal e má absorção de ferro devido à inflamação4 subclínica.

O problema também é comum entre as mulheres de rendas baixa e média e mulheres em países em desenvolvimento, que muitas vezes têm acesso apenas a alimentos com baixo valor nutricional. Infecções5 parasitárias também podem ser um problema para este grupo.

Foi realizada uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos6 randomizados para avaliar os efeitos da suplementação1 diária de ferro sobre o desempenho físico em MIR. Os autores identificaram 22 estudos que preencheram os critérios de inclusão: ensaios controlados que mediram os resultados do exercício em MIR aleatoriamente designadas para receber suplementação1 de ferro oral diária ou controle.

Os resultados mostraram que a suplementação1 de ferro impulsiona o desempenho físico, como foi confirmado pelo aumento do volume máximo de oxigênio7 (VO2 máx8) e também melhora o desempenho no exercício submáximo, o que foi confirmado por reduções na frequência cardíaca e na proporção de VO2 máx8 necessária para atingir as cargas de trabalho pré-definidas.

Concluiu-se que esta revisão da literatura estabelece evidências de um efeito benéfico da suplementação1 de ferro no desempenho físico em mulheres em idade reprodutiva, fornecendo uma justificativa para prevenir e tratar a deficiência de ferro neste grupo. Estes dados podem ser usados na criação e manutenção de programas de prevenção da deficiência de ferro, bem como para projetar futuros estudos controlados.

Fonte: The Journal of Nutrition, publicação online de 9 de abril de 2014 

NEWS.MED.BR, 2014. Suplementos de ferro impulsionam o desempenho físico em mulheres, artigo do The Journal of Nutrition. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/536059/suplementos-de-ferro-impulsionam-o-desempenho-fisico-em-mulheres-artigo-do-the-journal-of-nutrition.htm>. Acesso em: 27 jan. 2020.

Complementos

1 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
4 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
7 Volume máximo de oxigênio: Volume máximo de oxigênio ou VO2 máx é o volume máximo de oxigênio que o corpo consegue “aproveitar” do ar que está dentro dos pulmões, levar para os tecidos através do sistema cardiovascular e usar na produção de energia, em uma unidade de tempo. Este valor pode ser obtido indiretamente (através de diferentes testes) ou diretamente (pelo teste ergoespirométrico).
8 VO2 máx: O VO2 máx é o volume máximo de oxigênio que o corpo consegue “aproveitar“ do ar que está dentro dos pulmões, levar para os tecidos através do sistema cardiovascular e usar na produção de energia, em uma unidade de tempo. Este valor pode ser obtido indiretamente (através de diferentes testes) ou diretamente (pelo teste ergoespirométrico).
Gostou do artigo? Compartilhe!