Gostou do artigo? Compartilhe!

Cientistas da USP obtêm células-tronco a partir de material de trompas de Falópio descartado em cirurgias ginecológicas

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Cientistas brasileiros descobriram que as células1 mesenquimais2 extraídas de cordões umbilicais, polpa dental e tecido adiposo3 podem ser modificadas para se transformar em células musculares4, ósseas e cartilagem5. Ao contrário das células-tronco6 embrionárias, as células1 mesenquimais2 não geram problemas éticos pois são extraídas de tecidos descartados durante procedimentos cirúrgicos, como a retirada do útero7 (histerectomia8).

Na pesquisa, uma equipe de médicos do Centro de Estudos do Genoma Humano da USP e de mais duas instituições de São Paulo estudou tecidos extraídos das trompas de Falópio a partir de histerectomias e outros procedimentos ginecológicos realizados em mulheres férteis em idade reprodutiva (entre 35 e 53 anos) e que não tinham se submetido a tratamentos hormonais prévios.

As conclusões mostram que as células1 mesenquimais2 das trompas podiam ser isoladas e multiplicadas mediante procedimentos in vitro com a capacidade de se transformar em células musculares4, adiposas e ósseas.

Fonte:  Journal of Translational Medicine

NEWS.MED.BR, 2009. Cientistas da USP obtêm células-tronco a partir de material de trompas de Falópio descartado em cirurgias ginecológicas. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/36148/cientistas-da-usp-obtem-celulas-tronco-a-partir-de-material-de-trompas-de-falopio-descartado-em-cirurgias-ginecologicas.htm>. Acesso em: 27 nov. 2020.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Mesenquimais: Relativo ao mesênquima; mesenquimático, mesenquimatoso. Mesênquima, na embriologia, é o tecido mesodérmico embrionário dos vertebrados, pouco diferenciado, que origina os tecidos conjuntivos no adulto. Na anatomia geral, no adulto, é o tecido conjuntivo comum e indiferenciado.
3 Tecido Adiposo: Tecido conjuntivo especializado composto por células gordurosas (ADIPÓCITOS). É o local de armazenamento de GORDURAS, geralmente na forma de TRIGLICERÍDEOS. Em mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo, a GORDURA BRANCA e a GORDURA MARROM. Suas distribuições relativas variam em diferentes espécies sendo que a maioria do tecido adiposo compreende o do tipo branco.
4 Células Musculares: Células contráteis maduras, geralmente conhecidas como miócitos, que formam um dos três tipos de músculo. Os três tipos de músculo são esquelético (FIBRAS MUSCULARES), cardíaco (MIÓCITOS CARDÍACOS) e liso (MIÓCITOS DE MÚSCULO LISO). Provêm de células musculares embrionárias (precursoras) denominadas MIOBLASTOS.
5 Cartilagem: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
6 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
7 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
8 Histerectomia: Cirurgia através da qual se extrai o útero. Pode ser realizada mediante a presença de tumores ou hemorragias incontroláveis por outras formas. Quando se acrescenta à retirada dos ovários e trompas de Falópio (tubas uterinas) a esta cirurgia, denomina-se anexo-histerectomia.
Gostou do artigo? Compartilhe!