Atalho: 6Y33RNH
Gostou do artigo? Compartilhe!

Associação entre enxaqueca na infância e cólica nos primeiros meses de vida, publicado pelo JAMA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A cólica infantil é uma causa comum de choro inconsolável durante os primeiros meses de vida e a enxaqueca1 é uma causa comum de dor de cabeça2 na infância. Para estudar a associação entre estes dois tipos de dor e avaliar se elas fazem parte de uma síndrome3 dolorosa, foi realizado um estudo publicado pelo periódico The Journal of the American Medical Association (JAMA).

Com o objetivo de investigar uma possível associação entre cólica infantil e enxaqueca1 na infância foram estudadas 208 crianças, com idades entre 6 e 18 anos, que procuraram o departamento de emergência4 de três hospitais europeus terciários e foram diagnosticadas como tendo enxaqueca1, entre abril de 2012 e junho 2012. O grupo controle foi composto por 471 crianças, na mesma faixa etária, que visitaram o departamento de emergência4 de cada centro participante por trauma menor durante o mesmo período. Foi aplicado um questionário estruturado identificando a história pessoal de cólica infantil para os casos e os controles incluídos na pesquisa. Um segundo estudo, com 120 crianças diagnosticadas com dor de cabeça2 do tipo cefaleia5 tensional, foi feito para testar a especificidade da associação.

Os principais resultados e as medidas de diferença na prevalência6 da cólica infantil entre as crianças com e sem diagnóstico7 de enxaqueca1 mostraram que as crianças com enxaqueca1 eram mais propensas a ter experimentado cólica infantil do que aquelas sem enxaqueca1 (72,6% versus 26,5%; odds ratio [OR], 6,61 [IC 95%, 4,38-10,00], P < 0,001), ou enxaqueca1 sem aura (n = 142, 73,9% versus 26,5%, ou, 7,01 [IC, 4,43-11,09 95%] P < 0,001), ou enxaqueca1 com aura (n = 66, 69,7% versus 26,5%, ou, 5,73 [95 % CI, 3,07-10,73], P < 0,001). Esta associação não foi encontrada para crianças com cefaleia5 do tipo tensional (35% versus 26,5%, ou, 1,46 [IC 95%, 0,92-2,32], P = 0,10).

Concluiu-se que a presença de enxaqueca1 em crianças e adolescentes com idades entre 6 a 18 anos foi associada à história de cólica infantil. Estudos longitudinais adicionais são necessários.

Fonte: The Journal of the American Medical Association (JAMA), volume 309, número 15, de 17 de abril de 2013

NEWS.MED.BR, 2013. Associação entre enxaqueca na infância e cólica nos primeiros meses de vida, publicado pelo JAMA. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/349739/associacao-entre-enxaqueca-na-infancia-e-colica-nos-primeiros-meses-de-vida-publicado-pelo-jama.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
2 Cabeça:
3 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
4 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
5 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
6 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
7 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
Gostou do artigo? Compartilhe!