Atalho: 6QMADLD
Gostou do artigo? Compartilhe!

Procalcitonina é melhor do que a PCR e contagem de leucócitos para prever infecção bacteriana em bebês febris, com menos de três meses, publicado pelo Journal Watch Pediatrics and Adolescent Medicine

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O nível de procalcitonina é melhor do que a proteína C reativa (PCR1) e a contagem de células2 brancas (leucócitos3) do sangue4 para prever infecção5 bacteriana em bebês6, com menos de três meses, em bom estado geral. A pesquisa foi publicada pelo Journal Watch Pediatrics and Adolescent Medicine.

A diferenciação entre infecção5 bacteriana grave e doença viral de menor gravidade em lactentes7 febris é muitas vezes difícil. Até o momento, nenhum teste de laboratório ou a combinação de testes mostrou ser bastante sensível e específico para a identificação de crianças jovens com infecções8 que necessitam de internação e tratamento com antibióticos.

Pesquisadores conduziram um estudo avaliando o valor diagnóstico9 dos níveis de procalcitonina em 1.112 bebês6, em bom estado geral, com idade menor que três meses, que apresentavam febre10 sem uma causa determinada em serviços de emergência11 de sete hospitais espanhois e italianos, durante um período de três anos.

Os bebês6 foram submetidos a exames de urina12 de rotina, sangue4 e cultura de urina12, medição do número de glóbulos brancos no sangue4, da proteína C-reativa e de procalcitonina. Punção lombar e cultura de fezes foram obtidas conforme indicação médica. No geral, 289 crianças (26%) foram diagnosticadas com infecções8 bacterianas graves: 264 tiveram infecção5 do trato urinário13 (ITU), apenas duas tiveram gastroenterite14 bacteriana e 23 tiveram infecções8 bacterianas invasivas (22 tiveram bacteremia15 com ou sem ITU e uma teve meningite16). Na análise multivariada, apenas os níveis de procalcitonina maiores que 0,5 ng/mL foram significativamente associados a infecções8 bacterianas invasivas. Um nível de procalcitonina <0,5 ng/mL reduziu a probabilidade de infecção5 invasiva para 0,5% e um nível de procalcitonina > 2 ng/mL aumentou esta probabilidade para 19,3%.

Embora este estudo tenha sido retrospectivo17, os resultados sugerem que a avaliação dos níveis de procalcitonina seja o exame de sangue4 mais útil para identificar uma doença bacteriana invasiva em crianças.

Este exame ainda não está disponível em todos os laboratórios.

Fonte: Journal Watch Pediatrics and Adolescent Medicine, de 28 de novembro de 2012

 

NEWS.MED.BR, 2012. Procalcitonina é melhor do que a PCR e contagem de leucócitos para prever infecção bacteriana em bebês febris, com menos de três meses, publicado pelo Journal Watch Pediatrics and Adolescent Medicine. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/328855/procalcitonina-e-melhor-do-que-a-pcr-e-contagem-de-leucocitos-para-prever-infeccao-bacteriana-em-bebes-febris-com-menos-de-tres-meses-publicado-pelo-journal-watch-pediatrics-and-adolescent-medicine.htm>. Acesso em: 27 fev. 2021.

Complementos

1 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
7 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
8 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
10 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
11 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
12 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
13 Trato Urinário:
14 Gastroenterite: Inflamação do estômago e intestino delgado caracterizada por náuseas, vômitos, diarréia e dores abdominais. É produzida pela ingestão de vírus, bactérias ou suas toxinas, ou agressão da mucosa intestinal por diversos mecanismos.
15 Bacteremia: Presença de bactérias no sangue, porém sem que as mesmas se multipliquem neste. Quando elas se multiplicam no sangue chamamos “septicemia”.
16 Meningite: Inflamação das meninges, aguda ou crônica, quase sempre de origem infecciosa, com ou sem reação purulenta do líquido cefalorraquidiano. As meninges são três membranas superpostas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.
17 Retrospectivo: Relativo a fatos passados, que se volta para o passado.
Gostou do artigo? Compartilhe!