Gostou do artigo? Compartilhe!

FDA aprova utilização de coração artificial em pacientes sem opções de tratamento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Desenvolvido pela empresa Abiomed e aprovado pelo FDA, o coração1 artificial AbioCor é capaz de substituir as funções do órgão. O coração1 artificial foi projetado para que o paciente possa se locomover normalmente e possuir uma rotina produtiva. Equipado com um motor interno, o dispositivo bombeia o sangue2 para o resto do corpo, simulando o ritmo dos batimentos cardíacos.

Como funciona

No total, são quatro partes implantadas no paciente: uma unidade torácica, que inclui dois ventrículos artificiais e outros mini-sistemas; um controlador eletrônico que, dentre outras funções, gerencia a velocidade dos batimentos baseado nas necessidades fisiológicas3 do corpo; baterias internas e externas de lítio; e uma central de transmissão de energia (TET - transcutaneous energy transmission), sistema composto por bobinas internas e externas usadas para transmitir a energia através da pele4. Sem a necessidades de tubos e fios perfurando a pele4, os riscos de infecções5 são consideravelmente diminuídos.

Neste primeiro momento de testes na adoção, o FDA e a Abiomed determinaram que o AbioCor seja indicado apenas para pacientes6 em estado terminal de falência cardíaca, expectativa de vida7 inferior a trinta dias, não-elegíveis para transplante de coração1 e pacientes sem outras opções viáveis de tratamento.

Embora centenas de milhares estejam na fila de espera, somente 2.000 pessoas por ano nos EUA chegam a receber os corações de doadores. Levando em conta esta realidade, a Abiomed estima que o mercado potencial total para o AbioCor seja de mais de 100.000 pessoas a cada ano, somente nos Estados Unidos.

Fonte: FDA e Abiomed

 

NEWS.MED.BR, 2006. FDA aprova utilização de coração artificial em pacientes sem opções de tratamento. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1872/fda-aprova-utilizacao-de-coracao-artificial-em-pacientes-sem-opcoes-de-tratamento.htm>. Acesso em: 14 ago. 2022.

Complementos

1 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
7 Expectativa de vida: A expectativa de vida ao nascer é o número de anos que se calcula que um recém-nascido pode viver caso as taxas de mortalidade registradas da população residente, no ano de seu nascimento, permaneçam as mesmas ao longo de sua vida.
Gostou do artigo? Compartilhe!