Gostou do artigo? Compartilhe!

Síndrome de Sjögren responde ao tratamento com citocinas, mostram dados iniciais

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A maioria dos pacientes com síndrome1 de Sjögren tratados com baixas doses de interleucina-2 (IL-2) em um estudo randomizado2 controlado por placebo3 apresentaram melhora significativa, disseram os pesquisadores.

Após 24 semanas no estudo de 60 pessoas, 66,7% daquelas designadas para IL-2 atingiram o desfecho primário, uma redução de 3 pontos nas pontuações do Índice de Atividade da Doença da Síndrome1 de Sjögren da EULAR (ESSDAI), em comparação com 26,7% do grupo placebo3, de acordo com os resultados publicados no JAMA Network Open.

O tratamento com IL-2 também foi associado à melhora em outras medidas clínicas e laboratoriais, incluindo mudanças nas populações de células4 imunes consideradas responsáveis pela síndrome1 de Sjögren. Nenhum risco de segurança importante foi observado.

A síndrome1 de Sjogren é uma doença autoimune5 que corta as secreções de fluido glandular, principalmente nos olhos6 e na boca7, embora outros órgãos também possam ser afetados. A escala ESSDAI, de fato, conta efeitos em 12 sistemas de órgãos. O tratamento atual geralmente envolve corticosteroides, hidroxicloroquina e imunossupressores de amplo espectro, como ciclosporina e azatioprina; embora reduzam os sintomas8, eles estão “associados a efeitos adversos substanciais”, observaram os pesquisadores, uma vez que o tratamento geralmente continua indefinidamente.

Saiba mais sobre "Síndrome1 de Sjogren: como ela é" e "Doenças autoimunes9".

No artigo, os pesquisadores contextualizam que a síndrome1 de Sjögren primária (SSp) é uma doença autoimune5 sistêmica associada a células4 imunológicas desreguladas, sem terapia eficaz. Há uma necessidade de estudar possíveis abordagens terapêuticas.

O objetivo do estudo, portanto, foi investigar a eficácia, segurança e resposta imune da baixa dose de interleucina 2 (BD-IL-2) no tratamento da SSp.

Foi realizado um ensaio clínico randomizado10, duplo-cego, controlado por placebo3, com um design de superioridade de 2 grupos, de junho de 2015 a agosto de 2017. Sessenta pacientes, com idades entre 18 e 70 anos, foram recrutados no Peking University People's Hospital. As análises de eficácia foram baseadas no princípio de intenção de tratar (IDT). Os dados foram analisados de dezembro de 2018 a março de 2020.

Os pacientes com SSp foram tratados com BD-IL-2 ou placebo3 por 12 semanas e acompanhados por outras 12 semanas.

O desfecho primário foi definido como uma melhora de 3 pontos ou mais no Índice de Atividade da Doença da Síndrome1 de Sjögren da Liga Europeia Contra o Reumatismo11 (ESSDAI) na semana 24. Os desfechos secundários incluíram outras respostas clínicas, segurança e alterações de subconjuntos de células4 imunes nas semanas 12 e 24.

Sessenta pacientes com SSp foram recrutados, com 30 no grupo de BD-IL-2 (idade média [DP], 47,6 [12,8] anos; 30 [100%] mulheres) e 30 no grupo placebo3 (idade média [DP], 51,0 [11,9] anos; 30 [100%] mulheres) e 57 completaram o estudo.

Mais pacientes no grupo de BD-IL-2 (20 [66,7%]) alcançaram redução de pontuação no ESSDAI de pelo menos 3 pontos do que no grupo placebo3 (8 [26,7%]) na semana 24 (P = 0,004).

Houve maiores resoluções de secura, dor e fadiga12 no grupo de BD-IL-2 do que no grupo placebo3 na semana 12 (secura: diferença, -18,33 pontos; IC de 95%, -28,46 a -8,21 pontos; P = 0,001; dor: diferença, -10,33 pontos; IC 95%, -19,38 a -1,29 pontos; P = 0,03; fadiga12: diferença, -11,67 pontos; IC 95%, -20,65 a -2,68 pontos; P = 0,01).

Nenhum evento adverso grave foi observado em nenhum dos grupos. Além disso, o grupo de BD-IL-2 mostrou uma diminuição significativa na infecção13 em comparação com o grupo placebo3 (1 [3,3%] vs 9 [30,0%]; P = 0,006).

A análise imunológica revelou que a BD-IL-2 promoveu uma expansão das células4 T regulatórias e das células4 B CD24highCD27+ regulatórias.

Neste ensaio clínico randomizado10, a baixa dose de IL-2 foi eficaz e bem tolerada em pacientes com Síndrome1 de Sjögren e restaurou o equilíbrio imunológico, com células4 T e células4 B CD24highCD27+ regulatórias aumentadas.

Leia sobre "Sistema imunológico14" e "Síndrome1 de Sjogren: por que ela leva à diminuição de lágrima e saliva".

 

Fontes:
JAMA Network Open, publicação em 10 de novembro de 2022.
MedPage Today, notícia publicada em 10 de novembro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Síndrome de Sjögren responde ao tratamento com citocinas, mostram dados iniciais. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1430240/sindrome-de-sj-ouml-gren-responde-ao-tratamento-com-citocinas-mostram-dados-iniciais.htm>. Acesso em: 5 fev. 2023.

Complementos

1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
3 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
6 Olhos:
7 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
8 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
9 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
10 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
11 Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
12 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
13 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
14 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
Gostou do artigo? Compartilhe!