Gostou do artigo? Compartilhe!

Análise de movimento de vídeo de smartphone pode detectar artérias estreitas do pescoço que podem levar a um acidente vascular cerebral

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Vídeos gravados utilizando smartphone podem oferecer uma opção de triagem não invasiva para AVC, de acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association.

A análise de movimento de vídeo gravado em um smartphone detectou com precisão artérias1 estreitadas no pescoço2, que são um fator de risco3 para acidente vascular cerebral4.

Depósitos de gordura5 (placa6) podem se acumular nas artérias1, fazendo com que elas se estreitem (estenose7). Artérias1 estreitadas na artéria8 carótida (no pescoço2) podem causar um acidente vascular cerebral4 isquêmico9, que ocorre quando um vaso que fornece sangue10 ao cérebro11 é obstruído por um coágulo12. Quase 87% de todos os acidentes vasculares13 cerebrais são isquêmicos.

Leia sobre "Aterosclerose14", "Obstrução da carótida" e "Acidente Vascular Cerebral4".

“Entre 2% e 5% dos acidentes vasculares13 cerebrais a cada ano ocorrem em pessoas sem sintomas15, portanto, é necessária uma detecção melhor e mais precoce do risco de acidente vascular16 cerebral”, disse o principal autor do estudo Hsien-Li Kao, MD, cardiologista17 intervencionista18 do National Taiwan University Hospital em Taipei, Taiwan.

“Este foi um momento ‘eureka’ emocionante para nós”, disse Kao. “Os métodos de diagnóstico19 existentes – ultrassonografia20, tomografia computadorizada21 e ressonância magnética22 – exigem triagem com equipamentos e pessoal especializado em imagens médicas. A análise de vídeo gravado em um smartphone é não invasiva e fácil de realizar, portanto, pode oferecer uma oportunidade para aumentar a triagem. Embora sejam necessárias mais pesquisas e desenvolvimentos, as gravações e a análise de movimento podem ser implementadas remotamente, ou um aplicativo para download pode até ser viável”.

No artigo, os pesquisadores contextualizam que a estenose7 da artéria8 carótida (EAC) é uma causa comum de acidente vascular cerebral4 isquêmico9, e a detecção precoce da EAC pode melhorar os resultados dos pacientes. A ultrassonografia20 com Doppler de carótidas23 é comumente usada para diagnosticar EAC. No entanto, é cara e pode não ser prática para a triagem regular de rotina.

As artérias1 do pescoço2 estão logo abaixo da superfície da pele24 e as mudanças na velocidade e no padrão do fluxo sanguíneo através delas são refletidas no movimento da pele24 sobrejacente, explicou Kao. No entanto, essas diferenças são muito sutis para serem detectadas a olho25 nu.

Este estudo, realizado entre 2016 e 2019, usou ampliação de movimento e análise de pixels para detectar as mudanças mínimas nas características do pulso na superfície da pele24 capturadas em uma gravação de vídeo feita com smartphone.

O artigo apresenta, portanto, uma nova técnica de detecção não invasiva e sem contato usando análise de movimento baseada em vídeo (AMV) para extrair informações úteis de pulsos sutis na superfície da pele24 para rastrear EAC.

Foram inscritos prospectivamente 202 pacientes com dados prévios de ultrassonografia20 com Doppler de carótidas23. Um videoclipe curto de 30 segundos do pescoço2 foi feito usando um dispositivo móvel comercial e analisado por AMV com quantificação matemática da amplitude das mudanças de movimento da pele24 de maneira cega.

Os primeiros 40 sujeitos foram usados para configurar o protocolo de AMV e definir os valores de corte, e os 162 sujeitos seguintes foram usados para validação.

No geral, 54% dos 202 indivíduos tiveram EAC confirmada por ultrassonografia20. Usando a análise da curva característica de operação do receptor, a área sob a curva dos valores de discrepância derivados da AMV para diferenciar pacientes com e sem EAC foi excelente (área sob a curva, 0,914 [IC 95%, 0,874-0,954]; P <0,01).

O melhor valor de corte dos valores de discrepância derivados da AMV para triagem de EAC foi de 5,1, com sensibilidade de 87% e especificidade de 87%. A precisão diagnóstica foi consistentemente alta em diferentes subgrupos de sujeitos.

O estudo concluiu que uma técnica de triagem simples e precisa para rastrear rapidamente estenose7 da artéria8 carótida usando um sistema de análise de movimento baseada em vídeo é viável, com sensibilidade e especificidade aceitáveis.

Veja também sobre "Doenças das artérias1" e "Doppler: como é este exame".

 

Fontes:
Journal of the American Heart Association, publicação em 17 de agosto de 2022.
American Heart Association Newsroom, notícia publicada em 17 de agosto de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Análise de movimento de vídeo de smartphone pode detectar artérias estreitas do pescoço que podem levar a um acidente vascular cerebral. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1424320/analise-de-movimento-de-video-de-smartphone-pode-detectar-arterias-estreitas-do-pescoco-que-podem-levar-a-um-acidente-vascular-cerebral.htm>. Acesso em: 5 out. 2022.

Complementos

1 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
2 Pescoço:
3 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
4 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
5 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
6 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
7 Estenose: Estreitamento patológico de um conduto, canal ou orifício.
8 Artéria: Vaso sangüíneo de grande calibre que leva sangue oxigenado do coração a todas as partes do corpo.
9 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
10 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
11 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
12 Coágulo: 1. Em fisiologia, é uma massa semissólida de sangue ou de linfa. 2. Substância ou produto que promove a coagulação do leite.
13 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
14 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
15 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
16 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
17 Cardiologista: Médico especializado em tratar pessoas com problemas cardíacos.
18 Intervencionista: 1. Relativo ao intervencionismo, ou seja, à interferência governamental na economia do país; dirigismo. Na política, é relativo à ingerência política, diplomática, econômica ou militar do governo de uma nação nos negócios internos ou particulares de outros países. 2. Médico Intervencionista é aquele que atua na Base e na Unidade Móvel e se desloca para efetuar o atendimento médico ao usuário. É aquele que está presente, que intervém.
19 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
20 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
21 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
22 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
23 Carótidas: Artérias originadas a partir da aorta torácica ou a partir de um dos seus ramos principais, encarregadas de conduzir o maior volume sangüíneo para as estruturas do crânio.Estão dispostas de cada lado do pescoço (carótidas externas), que a seguir ramifica-se em várias artérias e unem-se aos troncos arteriais derivados do circuito cerebral posterior, através dos ramos comunicantes posteriores.
24 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
25 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
Gostou do artigo? Compartilhe!