Gostou do artigo? Compartilhe!

Idade mais jovem no início do diabetes foi associada a um maior risco de demência subsequente

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Qual é a associação entre a idade de início do diabetes1 tipo 2 e o risco subsequente de demência2?

As tendências no diabetes tipo 23 mostram um aumento na prevalência4 da doença junto com idade de início mais jovem. Embora as complicações vasculares5 do diabetes tipo 23 de início precoce sejam conhecidas, as associações com a demência2 permanecem obscuras.

Saiba mais sobre "Prevenção do diabetes1 e suas complicações" e "Distúrbio neurocognitivo ou demência2".

O objetivo desse estudo, publicado pelo periódico JAMA, foi determinar se a idade mais jovem no início do diabetes1 está mais fortemente associada à incidência6 de demência2.

Foi realizado um estudo de base populacional no Reino Unido, o estudo de coorte7 prospectivo8 Whitehall II, estabelecido em 1985-1988, com exames clínicos em 1991-1993, 1997-1999, 2002-2004, 2007-2009, 2012-2013 e 2015-2016, e vinculação aos prontuários eletrônicos de saúde9 até março de 2019. A data de acompanhamento final foi 31 de março de 2019.

A exposição do estudo foi diabetes tipo 23, definido como um nível de glicemia de jejum10 maior ou igual a 126 mg/dL11 no exame clínico, diabetes tipo 23 diagnosticado por médico, uso de medicação para diabetes1 ou registro hospitalar de diabetes1 entre 1985 e 2019.

O principal desfecho foi demência2 incidente12, verificada por meio de vinculação a registros eletrônicos de saúde9.

Entre 10.095 participantes (67,3% homens; com idades entre 35-55 anos em 1985-1988), um total de 1.710 casos de diabetes1 e 639 casos de demência2 foram registrados em um acompanhamento médio de 31,7 anos.

As taxas de demência2 por 1000 pessoas-ano foram de 8,9 em participantes sem diabetes1 aos 70 anos e as taxas foram de 10,0 por 1000 pessoas-ano para participantes com início de diabetes1 até 5 anos mais cedo, 13,0 para 6 a 10 anos mais cedo e 18,3 para mais de 10 anos mais cedo.

Em análises multivariadas ajustadas, em comparação com participantes sem diabetes1 aos 70 anos, a razão de risco (HR) de demência2 em participantes com início de diabetes1 mais de 10 anos mais cedo foi de 2,12 (IC de 95%, 1,50-3,00), 1,49 (IC de 95%, 0,95-2,32) para o início do diabetes1 6 a 10 anos mais cedo, e 1,11 (IC de 95%, 0,70-1,76) para o início do diabetes1 5 anos mais cedo ou menos; o teste de tendência linear (P <0,001) indicou uma associação graduada entre a idade de início do diabetes tipo 23 e demência2.

Aos 70 anos, cada 5 anos mais jovem no início do diabetes tipo 23 foi significativamente associado a uma taxa de risco de demência2 de 1,24 (IC 95%, 1,06-1,46) em análises ajustadas para fatores sociodemográficos, comportamentos de saúde9 e medidas relacionadas à saúde9.

Neste estudo de coorte7 longitudinal com um acompanhamento médio de 31,7 anos, a idade mais jovem no início do diabetes1 foi significativamente associada a um maior risco de demência2 subsequente.

Leia também: "[EBOOK] Tudo sobre Diabetes Mellitus13", "O que afeta o comportamento da glicemia14" e "Surdez em idosos e o risco de demência2".

 

Fonte: JAMA, publicação em 27 de abril de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Idade mais jovem no início do diabetes foi associada a um maior risco de demência subsequente. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1393545/idade-mais-jovem-no-inicio-do-diabetes-foi-associada-a-um-maior-risco-de-demencia-subsequente.htm>. Acesso em: 13 jun. 2021.

Complementos

1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
3 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
4 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
5 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
6 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
7 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
8 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
9 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
10 Glicemia de jejum: Teste que checa os níveis de glicose após um período de jejum de 8 a 12 horas (frequentemente dura uma noite). Este teste é usado para diagnosticar o pré-diabetes e o diabetes. Também pode ser usado para monitorar pessoas com diabetes.
11 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
12 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
13 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
14 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
Gostou do artigo? Compartilhe!