Gostou do artigo? Compartilhe!

NEJM: terapia com meias de compressão pode ajudar a prevenir a celulite recorrente da perna

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O edema1 crônico2 da perna é um fator de risco3 para a celulite4. A utilização diária de meias de compressão na perna foi recomendada para prevenir a recorrência5 da celulite4, mas há poucas provas de ensaios clínicos6 sobre a sua eficácia.

Saiba mais sobre "Edema1 ou inchaço7" e "Celulite4 infecciosa".

Neste ensaio monocêntrico, aleatório e não cego, publicado pelo The New England Journal of Medicine, designou-se participantes com edema1 crônico2 da perna e celulite4 recorrente, numa proporção de 1:1, para receberem terapia de compressão da perna mais educação sobre a prevenção da celulite4 (grupo de compressão) ou educação apenas (grupo de controle). O seguimento ocorreu de 6 em 6 meses durante até 3 anos ou até 45 episódios de celulite4 terem ocorrido no ensaio.

O resultado primário foi a recidiva8 da celulite4. Os participantes no grupo de controle que tiveram um episódio de celulite4 passaram para o grupo de compressão. Os resultados secundários incluíram a admissão hospitalar relacionada à celulite4 e avaliações da qualidade de vida.

Um total de 183 pacientes foram rastreados e 84 foram inscritos; 41 participantes foram designados para o grupo de compressão e 43 para o grupo de controle. No momento de uma análise provisória planeada, quando 23 episódios de celulite4 tinham ocorrido, 6 participantes (15%) no grupo de compressão e 17 (40%) no grupo de controle tinham tido um episódio de celulite4 (hazard ratio, 0,23; intervalo de confiança [IC] de 95% 0,09 a 0,59; P=0,002; risco relativo [análise post hoc], 0,37; IC 95%, 0,16 a 0,84; P=0,02), e o ensaio foi interrompido para eficácia.

Um total de 3 participantes (7%) no grupo de compressão e 6 (14%) no grupo de controle foram hospitalizados por celulite4 (hazard ratio, 0,38; IC 95%, 0,09 a 1,59). A maioria dos resultados de qualidade de vida não diferiu entre os dois grupos. Não ocorreram acontecimentos adversos durante o ensaio.

Neste ensaio pequeno, monocêntrico e não cego, envolvendo doentes com edema1 crônico2 da perna e celulite4, a terapia de compressão resultou numa menor incidência9 de recorrência5 da celulite4 do que o tratamento conservador. 

Leia também sobre "Erisipela10", "Varizes11", "Trombose venosa profunda12" e "Pernas inchadas - motivos e o que fazer".

 

Fonte: The New England Journal of Medicine, em 13 de agosto de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. NEJM: terapia com meias de compressão pode ajudar a prevenir a celulite recorrente da perna. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1376778/nejm-terapia-com-meias-de-compressao-pode-ajudar-a-prevenir-a-celulite-recorrente-da-perna.htm>. Acesso em: 20 set. 2020.

Complementos

1 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
2 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
3 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
4 Celulite: Inflamação aguda das estruturas cutâneas, incluindo o tecido adiposo subjacente, geralmente produzida por um agente infeccioso e manifestada por dor, rubor, aumento da temperatura local, febre e mal estar geral.
5 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
6 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
7 Inchaço: Inchação, edema.
8 Recidiva: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
9 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
10 Erisipela: Infecção cutânea que afeta a derme e o tecido celular subcutâneo, produzida por uma bactéria denominada estreptococo e que se manifesta por febre, aumento da temperatura local, dor e espessamento da pele afetada.
11 Varizes: Dilatação anormal de uma veia. Podem ser dolorosas ou causar problemas estéticos quando são superficiais como nas pernas. Podem também ser sede de trombose, devido à estase sangüínea.
12 Trombose Venosa Profunda: Caracteriza-se pela formação de coágulos no interior das veias profundas da perna. O que mais chama a atenção é o edema (inchaço) e a dor, normalmente restritos a uma só perna. O edema pode se localizar apenas na panturrilha e pé ou estar mais exuberante na coxa, indicando que o trombo se localiza nas veias profundas dessa região ou mais acima da virilha. Uma de suas principais conseqüências a curto prazo é a embolia pulmonar, que pode deixar seqüelas ou mesmo levar à morte. Fatores individuais de risco são: varizes de membros inferiores, idade maior que 40 anos, obesidade, trombose prévia, uso de anticoncepcionais, terapia de reposição hormonal, entre outras.
Gostou do artigo? Compartilhe!