Gostou do artigo? Compartilhe!

Triagem neonatal para deficiência de vitamina B12 - estratégias, resultados e implicações na saúde pública

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Com o objetivo de avaliar uma estratégia sistemática de triagem neonatal (TNN) para a deficiência de vitamina1 B12 foi realizado um estudo prospectivo2, na Alemanha, publicado pelo The Journal of Pediatrics.

O estudo prospectivo2 de triagem neonatal sistemática, de centro único, desenvolveu e avaliou uma estratégia sistemática de triagem para a deficiência de vitamina1 B12. A triagem por espectrometria de massa em tandem foi complementada por duas estratégias de segundo nível, medindo o ácido metilmalônico/3-OH-propiônico/metilcítrico e a homocisteína de manchas de sangue3 secas.

Em uma coorte4 de 176.702 crianças examinadas por 27 meses, 33 crianças foram detectadas pela TNN nas quais a deficiência (materna) de vitamina1 B12 foi confirmada. A homocisteína foi o marcador mais sensível para a deficiência de vitamina1 B12, mas apenas a combinação com uma estratégia de segunda camada avaliando o ácido metilmalônico permitiu a detecção de todas as 33 crianças. As mães eram de várias origens étnicas e 89% aderiram a uma dieta equilibrada. O tratamento em crianças foi realizado predominantemente com suplementação5 oral de vitamina1 B12 (84%) e todas as crianças permaneceram sem sintomas6 clínicos no seguimento a curto prazo.

As conclusões deste estudo mostram que a deficiência de vitamina1 B12 é uma condição tratável, mas pode causar sequelas7 neurológicas graves em bebês8, se não tratada. A estratégia de triagem proposta é viável e eficaz para identificar casos moderados e graves de deficiência de vitamina1 B12.

Com uma incidência9 de 1:5355 recém-nascidos, a deficiência de vitamina1 B12 é mais frequente que os erros inatos do metabolismo10 incluídos nos painéis da TNN. O tratamento da deficiência de vitamina1 B12 é fácil e benefícios adicionais podem ser alcançados para mães afetadas não diagnosticadas anteriormente. Isso apoia a inclusão da deficiência de vitamina1 B12 na TNN, mas também enfatiza a necessidade de aumentar a conscientização sobre a deficiência de vitamina1 B12 nos profissionais de saúde11 que cuidam de gestantes.

Leia sobre "Teste do Pezinho", "Hipovitaminoses", "Anemia perniciosa12" e "Anemia megaloblástica13".

 

Fonte: The Journal of Pediatrics, volume 216, janeiro de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Triagem neonatal para deficiência de vitamina B12 - estratégias, resultados e implicações na saúde pública. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1358948/triagem-neonatal-para-deficiencia-de-vitamina-b12-estrategias-resultados-e-implicacoes-na-saude-publica.htm>. Acesso em: 21 fev. 2020.

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
5 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Sequelas: 1. Na medicina, é a anomalia consequente a uma moléstia, da qual deriva direta ou indiretamente. 2. Ato ou efeito de seguir. 3. Grupo de pessoas que seguem o interesse de alguém; bando. 4. Efeito de uma causa; consequência, resultado. 5. Ato ou efeito de dar seguimento a algo que foi iniciado; sequência, continuação. 6. Sequência ou cadeia de fatos, coisas, objetos; série, sucessão. 7. Possibilidade de acompanhar a coisa onerada nas mãos de qualquer detentor e exercer sobre ela as prerrogativas de seu direito.
8 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
9 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
10 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
11 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
12 Anemia Perniciosa: Doença causada pela incapacidade do organismo absorver a vitamina B12. Mais corretamente, ela se refere a uma doença autoimune que resulta na perda da função das células gástricas parietais, que secretam ácido clorídrico para acidificar o estômago e o fator intrínseco gástrico que facilita a absorção da vitamina B12.
13 Anemia megaloblástica: É uma doença na qual a medula óssea produz hemácias gigantes e imaturas. Esse distúrbio é provocado pela carência de vitamina B12 ou de ácido fólico no organismo. Uma vez que esses fatores são importantes para a síntese de DNA e responsáveis pela eritropoiese, a sua falta causa um defeito na síntese de DNA, levando ao desequilíbrio no crescimento e divisão celular.
Gostou do artigo? Compartilhe!