Gostou do artigo? Compartilhe!

O sal da dieta promove comprometimento cognitivo através da fosforilação da proteína tau

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Os hábitos alimentares e os fatores de risco vasculares1 promovem a doença de Alzheimer2 e o comprometimento cognitivo3 causado por fatores vasculares1. Além disso, o acúmulo de tau hiperfosforilada, uma proteína associada a microtúbulos e uma característica da patologia4 de Alzheimer5, também está ligada ao comprometimento cognitivo3 vascular6.

Saiba mais sobre "Mal de Alzheimer5" e "Distúrbio neurocognitivo".

Estudo anterior demonstrou que, em camundongos, uma dieta rica em sal leva à disfunção cognitiva7 associada a um déficit de óxido nítrico nas células8 endoteliais cerebrais e à hipoperfusão cerebral.

Neste estudo, publicado pela revista Nature, pesquisadores relataram que o sal da dieta induz hiperfosforilação da tau seguida de disfunção cognitiva7 em camundongos, e que esses efeitos são evitados pela restauração da produção de óxido nítrico endotelial.

Os camundongos foram alimentados com uma dieta que continha entre 8 e 16 vezes a quantidade normal de sal, sendo posteriormente realizados os testes cognitivos9. Após dois meses de dieta, os camundongos não conseguiram reconhecer novos objetos que os foram apresentados e foram muito mais lentos na saída de um labirinto10 do que aqueles em uma dieta normal.

O mecanismo observado é que a deficiência de óxido nítrico reduz a nitrosilação da calpaína neuronal e resulta na ativação enzimática, que, por sua vez, leva à fosforilação da proteína tau pela ativação da quinase 5 dependente de ciclina (CDK5).

O comprometimento cognitivo3 induzido por sal não é observado em camundongos com tau nula ou em camundongos tratados com anticorpos11 anti-tau, apesar da persistente hipoperfusão cerebral e disfunção neurovascular.

Esses achados identificam um nexo de causalidade entre sal na dieta, disfunção endotelial e patologia4 da tau, independente da insuficiência12 hemodinâmica13.

Evitar a ingestão excessiva de sal e a manutenção da saúde14 vascular6 pode ajudar a evitar as patologias vasculares1 e neurodegenerativas subjacentes à demência15 em idosos.

Leia sobre "Demência15", "Demência15 vascular6", "Redução do sal na dieta" e "Alimentação saudável".

 

Fonte: Nature, publicação em 23 de outubro de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. O sal da dieta promove comprometimento cognitivo através da fosforilação da proteína tau. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1349738/o-sal-da-dieta-promove-comprometimento-cognitivo-atraves-da-fosforilacao-da-proteina-tau.htm>. Acesso em: 11 nov. 2019.

Complementos

1 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
2 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
3 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
4 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
5 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
6 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
7 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
8 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
9 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
10 Labirinto: 1. Vasta construção de passagens ou corredores que se entrecruzam de tal maneira que é difícil encontrar um meio ou um caminho de saída. 2. Anatomia: conjunto de canais e cavidades entre o tímpano e o canal auditivo, essencial para manter o equilíbrio físico do corpo. 3. Sentido figurado: coisa complicada, confusa, de difícil solução. Emaranhado, imbróglio.
11 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
12 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
13 Hemodinâmica: Ramo da fisiologia que estuda as leis reguladoras da circulação do sangue nos vasos sanguíneos tais como velocidade, pressão etc.
14 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
15 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
Gostou do artigo? Compartilhe!