Gostou do artigo? Compartilhe!

Laticínios integrais parecem reduzir risco de morte por doença cardiovascular, especialmente por acidente vascular cerebral em idosos: Cardiovascular Health Study

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Além de não contribuir para a morte, os resultados do estudo Cardiovascular Health Study sugerem que um ácido graxo presente em laticínios integrais pode reduzir o risco de morte por doença cardiovascular, particularmente por acidente vascular cerebral1, segundo Marcia Otto, Ph.D., primeira autora e professora assistente do estudo no Departamento de Epidemiologia, Genética Humana e Ciências Ambientais da UTHealth School of Public Health.

Otto ainda ressalta que os alimentos lácteos com baixo teor de gordura2, como iogurte desnatado e leites achocolatados desnatados, geralmente contêm altas quantidades de açúcares adicionados, o que pode levar a uma saúde3 cardiovascular e metabólica deficiente.

Saiba mais sobre "Acidente vascular cerebral1".

Há controvérsia sobre benefícios versus danos da gordura2 do leite, incluindo preocupações sobre os efeitos a longo prazo. Estudos observacionais anteriores avaliaram as estimativas de consumo autorreferidas ou uma única medida de biomarcador no início do estudo, o que pode levar a uma estimativa sub-ótima do risco real.

O objetivo deste estudo, publicado pelo The American Journal of Clinical Nutrition, foi investigar potenciais associações de medidas seriadas de fosfolipídeos plasmáticos dos ácidos graxos pentadecanoico (15:0), heptadecanoico (17:0) e ácidos trans-palmitoleicos (trans-16: 1n-7) com a mortalidade4 total, mortalidade4 por causa específica e risco de doença cardiovascular (DCV) em idosos.

Entre 2.907 adultos americanos com idade ≥65 anos e sem DCV no início do estudo, as concentrações de ácidos graxos circulantes foram medidas em série no início do estudo, 6 anos e 13 anos. Mortes e eventos cardiovasculares foram avaliados e julgados centralmente. As associações prospectivas foram avaliadas por modelos de Cox ajustados multivariados, incorporando exposições e covariáveis dependentes do tempo.

Durante 22 anos de seguimento, 2.428 mortes ocorreram, incluindo 833 de DCV, 1.595 de causas não-DCV e 1.301 eventos de DCV incidentes5. Em modelos multivariáveis, ácidos graxos circulantes pentadecanoico, heptadecanoico e ácidos trans-palmitoleicos não foram significativamente associados com a mortalidade4 total, com HRs no quintil-extremo de 1,05 para pentadecanoico (IC 95%: 0,91 a 1,22), 1,07 para heptadecanoico (IC 95%: 0,93 a 1,23) e 1,05 para ácidos trans-palmitoleicos (IC 95%: 0,91 a 1,20).

O ácido heptadecanoico circulante foi associado à menor mortalidade4 por DCV (quintil-extremo: 0,77; IC de 95%: 0,61 a 0,98), especialmente a mortalidade4 por acidente vascular cerebral1, com um risco 42% inferior quando se compara a quintís extremos de concentrações de ácido heptadecanoico (HR: 0,58; IC 95%: 0,35 a 0,97). Em contraste, o ácido heptadecanoico foi associado com um maior risco de mortalidade4 não-DCV (HR: 1,27; IC 95%: 1,07 a 1,52), o que não foi claramente relacionado a nenhum subtipo único de morte não-DCV. Não foram observadas associações significativas de ácidos pentadecanoico, heptadecanoico ou trans-palmitoleico com DCV incidente6 total, doença cardíaca coronária ou acidente vascular cerebral1.

A exposição a longo prazo aos ácidos graxos pentadecanoico, heptadecanoico ou trans-palmitoleico circulantes não foi significativamente associada à mortalidade4 total ou à DCV incidente6 entre idosos. Maiores concentrações de ácido heptadecanoico circulantes foram inversamente associadas à mortalidade4 por DCV e por acidente vascular cerebral1 e potencialmente associadas ao maior risco de morte não-DCV.

Leia também sobre "Hipercolesterolemia7 familiar", "Como reduzir o colesterol8", "Alimentação saudável" e "Carboidratos".

 

Fonte: The American Journal of Clinical Nutrition, em 11 de julho de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Laticínios integrais parecem reduzir risco de morte por doença cardiovascular, especialmente por acidente vascular cerebral em idosos: Cardiovascular Health Study. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1321693/laticinios-integrais-parecem-reduzir-risco-de-morte-por-doenca-cardiovascular-especialmente-por-acidente-vascular-cerebral-em-idosos-cardiovascular-health-study.htm>. Acesso em: 13 dez. 2018.

Complementos

1 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
2 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
5 Incidentes: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
6 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
7 Hipercolesterolemia: Aumento dos níveis de colesterol do sangue. Está associada a uma maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose.
8 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
Gostou do artigo? Compartilhe!