Gostou do artigo? Compartilhe!

HbA1c, diabetes e declínio cognitivo: estudo longitudinal inglês sobre envelhecimento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O estudo foi publicado online em 25 de janeiro no Diabetologia, o jornal da Associação Europeia para o Estudo do Diabetes1, com autoria de Fanfan Zheng, PhD da Academia Chinesa de Ciências, em Pequim, e colaboradores do Instituto de Neurociências Cognitivas, da University College, em Londres. Este parece ser o primeiro estudo prospectivo2 sobre a associação entre diabetes1 (avaliado usando níveis de HbA1c3) e declínio cognitivo4 que analisa dados de mais de três avaliações cognitivas ao longo do tempo, segundo os autores.

A associação entre diabetes1 e demência5 já é bem conhecida, no entanto, faltam evidências da ligação entre diabetes1, o papel de HbA1c3 e o declínio cognitivo4 - que pode ocorrer anos antes da demência5 aparecer.

Saiba mais sobre "Hemoglobina glicosilada6", "Diabetes mellitus7" e "Demência5".

O objetivo da pesquisa foi avaliar as associações longitudinais entre os níveis de HbA1c3, o estado de diabetes1 e o declínio cognitivo4 subsequente ao longo de um período de seguimento de 10 anos.

Foram analisados os dados da onda 2 (2004-2005) para a onda 7 (2014-2015) do English Longitudinal Study of Ageing (ELSA). A função cognitiva8 foi avaliada na linha de base (onda 2) e reavaliada a cada 2 anos nas ondas 3 a 7. Foram utilizados modelos mistos lineares para avaliar as associações longitudinais.

O estudo compreendeu 5.189 participantes (55,1% mulheres, idade média 65,6 ± 9,4 anos) com níveis basais de HbA1c3 variando de 15,9 a 126,3 mmol/mol (3,6-13,7%). A duração média de seguimento foi de 8,1 ± 2,8 anos e o número médio de avaliações cognitivas foi de 4,9 ± 1,5.

Um aumento de 1 mmol/mol na HbA1c3 foi significativamente associado a uma taxa aumentada de declínio cognitivo4 global nos escores z (-0,0009 DP/ano, IC 95% -0,0014, -0,0003), memória nos escores z (-0,0005 DP/ano, IC 95% -0,0009, -0,0001) e função executiva9 nos escores z (-0,0008 DP/ano, IC 95% -0,0013, -0,0004), após ajustes para idade basal, sexo, colesterol10 total, HDL11-colesterol10, triacilglicerol, proteína C reativa de alta sensibilidade, índice de massa corporal12 (IMC13), educação, estado civil, sintomas14 depressivos, tabagismo atual, consumo de álcool, hipertensão arterial15, doença coronariana16, acidente vascular cerebral17, doença pulmonar crônica e câncer18.

Em comparação com os participantes com normoglicemia, a taxa ajustada multivariante de declínio cognitivo4 global associada com pré-diabetes19 e diabetes1 foi aumentada em -0,012 DP/ano (IC 95% -0,022, -0,002) e -0,031 DP/ano (IC 95% -0,046, -0,015), respectivamente (p para tendência <0,001). Da mesma forma, os escores z de memória, função executiva9 e orientação mostraram uma taxa aumentada de declínio cognitivo4 com a presença de diabetes1.

Concluiu-se que foram observadas associações longitudinais significativas entre os níveis de HbA1c3, estado de diabetes1 e declínio cognitivo4 de longo prazo neste estudo. Estudos futuros são necessários para determinar os efeitos da manutenção do controle ótimo da glicemia20 na taxa de declínio cognitivo4 em pessoas diabéticas.

Veja também sobre "Glicemia20 média estimada" e "Como melhorar a sua memória".

 

Fonte: Diabetologia, publicação online em 25 de janeiro de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. HbA1c, diabetes e declínio cognitivo: estudo longitudinal inglês sobre envelhecimento. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1312873/hba1c-diabetes-e-declinio-cognitivo-estudo-longitudinal-ingles-sobre-envelhecimento.htm>. Acesso em: 19 mar. 2019.

Complementos

1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
3 HbA1C: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
4 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
5 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
6 Hemoglobina glicosilada: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
7 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
8 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
9 Função executiva: Também conhecida como controle cognitivo ou sistema supervisor atencional é um conceito neuropsicológico que se aplica ao processo cognitivo responsável pelo planejamento e execução de atividades, que podem incluir, por exemplo, a iniciação de tarefas, memória de trabalho, atenção sustentada e inibição de impulsos.
10 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
11 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como “Bom Colesterol”. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
12 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
13 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
14 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
15 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
16 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
17 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
18 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
19 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
20 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
Gostou do artigo? Compartilhe!