Gostou do artigo? Compartilhe!

Echinaceae pode reduzir a chance de desenvolver um resfriado em 58%

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Artigo de revisão, publicado na revista médica The Lancet, afirma que a Echinaceae pode reduzir a chance de pegar um resfriado em 58% e a duração do resfriado em 1,4 dias.


A Echinacea é uma planta nativa da América do Norte e a ela são atribuídas propriedades imunoestimulantes. Seu extrato é usado na profilaxia e tratamento complementar de infecções1 respiratórias, como gripe2, resfriado comum, faringite3, rinite4 e sinusite5. O medicamento, no entanto, só deve ser usado mediante prescrição médica.


O Dr. Craig e colaboradores da Universidade de Connecticut (University of Connecticut School of Pharmacy), nos EUA, dizem que o mecanismo de ação subjacente aos efeitos imunoestimulantes atribuídos à planta permanece não esclarecido. Eles acreditam que três substâncias presentes na Echinaceae - alcamidas, ácido chicórico e polissacarídeos - podem induzir a um aumento da imunidade6, mas desconhecem o verdadeiro mecanismo de ação.


Em testes nos quais os pacientes eram inoculados diretamente com o rinovírus (um dos vírus7 causadores do resfriado comum) o consumo da planta conseguiu reduzir a incidência8 do desenvolvimento da doença em 35%.


Fonte: The Lancet

NEWS.MED.BR, 2007. Echinaceae pode reduzir a chance de desenvolver um resfriado em 58%. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11402/echinaceae-pode-reduzir-a-chance-de-desenvolver-um-resfriado-em-58.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.

Complementos

1 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
3 Faringite: Inflamação da mucosa faríngea em geral de causa bacteriana ou viral. Caracteriza-se por dor, dificuldade para engolir e vermelhidão da mucosa, acompanhada de exsudatos ou não.
4 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
5 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
6 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
7 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
8 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!