Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo comprova: PDAs ganham a preferência dos médicos no apoio ao atendimento de emergência e promovem a confiança do paciente

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia
A recuperação rápida de informações médicas, principalmente no que diz respeito à administração de medicamentos, é crítica ao atendimento de emergência1. A edição de abril do European Journal of Emergency Medicine publicou um estudo que avaliou a viabilidade e aceitação de médicos e pacientes ao uso de PDAs (Personal Digital Assistants). O objetivo principal era determinar a influência dos dispositivos nas decisões relacionadas ao atendimento emergencial, diagnóstico2 e tratamento.

PDAs com bulário e literatura médica foram disponibilizados para 30 médicos (18 residentes e 12 atendentes) de um departamento de emergência1. Além disso, foram colocados à disposição destes profissionais o mesmo conteúdo em papel. Em 92,3% dos atendimentos as referências foram consultadas. A preferência ficou com os PDAs, consultados em 61,4% dos casos, contra 44,5% para os textos em formato tradicional, incluindo-se os casos em que as duas fontes foram acessadas.

O bulário foi o recurso mais acessado nos PDAs (75%), enquanto textos de literatura médica ficaram com 25% do total de acessos. A influência do uso dos dispositivos também foi verificada no estudo, mudando a escolha do medicamento a ser administrado em 21,5% dos casos e em 8,7% o diagnóstico2 ou tratamento.

O estudo concluiu que os PDAs foram bem aceitos nas salas de emergência1, pois foram consultados mais vezes e mudaram a conduta dos casos com mais freqüência que os textos em papel.

Durante o estudo, os profissionais do departamento de emergência1 atenderam 295 pacientes. Destes, 198 foram entrevistados sobre a utilização do PDA durante o atendimento. 50% dos pacientes relataram ter sentido mais confiança nos médicos munidos de PDAs, enquanto apenas 5% declararam menos confiança. Dos pacientes entrevistados, 60% concordaram fortemente que o volume de informação necessário ao atendimento médico é muito grande para ser lembrado sem o auxílio de fontes de referência.

Fonte: Personal digital assistants change management more often than paper texts and foster patient confidence. European Journal of Emergency Medicine. 13(2):92-96, April 2006. Rudkin, Scott E.; Langdorf, Mark I.; Macias, Demian; Oman, Jennifer A.; Kazzi, Amin A.

Matérias relacionadas:

-- Saiba como escolher o PDA ideal para você

-- EPF Millennium: bulário eletrônico constantemente atualizado facilita prescrição médica no dia-a-dia

-- Relacionamento com o paciente não termina no final do atendimento: o Prontuário na Web permite edição de informações médicas online

-- Os usuários do HiDoctor3 NET podem acessar e modificar os prontuários de seus pacientes, com segurança, a qualquer hora e de qualquer lugar conectado à internet. Clique e veja o passo-a-passo


NEWS.MED.BR, 2006. Estudo comprova: PDAs ganham a preferência dos médicos no apoio ao atendimento de emergência e promovem a confiança do paciente. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/tecnologia-e-saude/1246/estudo-comprova-pdas-ganham-a-preferencia-dos-medicos-no-apoio-ao-atendimento-de-emergencia-e-promovem-a-confianca-do-paciente.htm>. Acesso em: 20 nov. 2019.

Complementos

1 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 HiDoctor: Software para consultórios médicos inteligentes desenvolvido pela Centralx para auxiliar as atividades do consultório e apoiar os pacientes através de recursos exclusivos de comunicação.
Gostou do artigo? Compartilhe!