Atalho: 5UVOD72
Gostou do artigo? Compartilhe!

Crianças de até 2 anos devem usar bebê conforto virado para a traseira do veículo, segundo as novas recomendações da American Academy of Pediatrics

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Novas orientações da American Academy of Pediatrics (AAP), que serão publicadas na edição de abril do periódico Pediatrics, recomenda que os pais mantenham as crianças em bebê conforto virado para a traseira do carro até os 2 anos de idade, ou até atingirem a altura e o peso máximos para este tipo de assento. As crianças maiores precisam sentar-se em assentos de elevação (booster) até alcançarem 1,44 metros, o que ocorre entre 8 e 12 anos.

Um assento de segurança virado para trás permite melhor apoio para a cabeça1, pescoço2 e coluna vertebral3 de bebês4 em um acidente, pois distribui a força de colisão para todo o corpo, segundo Dennis Durbin, autor das novas recomendações da AAP. Ele também diz que, para as crianças maiores, uma cadeirinha de transporte com cintos de segurança, virada para frente, é mais segura do que o booster com o cinto de segurança do carro. O assento de elevação com o cinto de segurança do carro é melhor do que somente o cinto do carro, até que o cinto possa ser posicionado corretamente sem a ajuda do booster.

O autor deixa claro que a idade de 2 anos é uma recomendação, não um prazo. É uma maneira de ajudar os pais a decidirem quando fazer a transição. Crianças menores poderão se beneficiar se estiverem viradas para trás por mais tempo, enquanto outras crianças podem alcançar a altura máxima ou o peso máximo antes dos 2 anos de idade. A recomendação de altura e peso do bebê conforto deve ser observada.

Após esta primeira fase, o cinto de segurança do carro deve estar bem posicionado para evitar lesões5 em acidentes. A correia do ombro deve passar pelo meio do tórax6 e no ombro, e não perto do pescoço2 ou rosto. A correia de baixo deve estar confortável sobre os quadris e as coxas7, e não passar por toda a barriga. A maioria das crianças precisa de um assento booster até que tenha atingido 1,44 metros, o que ocorre entre 8 e 12 anos.

As crianças devem andar na traseira do veículo até que estejam com 13 anos de idade.

A recomendação anterior, de 2002, informava que era mais seguro para bebês4 andarem virados para trás no bebê conforto até a idade de 12 meses ou até atingirem no mínimo 9 quilos.

A taxa de mortes em acidentes de carro em crianças menores de 16 anos diminuiu substancialmente - queda de 45 por cento entre 1997 e 2009 – mas ainda é a principal causa de morte para crianças de até 4 anos. Contando as crianças e jovens até 21 anos, há mais de 5 mil mortes a cada ano. As mortes são apenas a ponta do iceberg, pois para cada morte cerca de 18 crianças são hospitalizadas e mais de 400 precisam de algum tratamento médico.

Embora o Federal Aviation Administration permita que as crianças menores de 2 anos viajem no colo8 de um adulto em um avião, elas estão melhor protegidas em um assento adequado para o seu tamanho e idade.

No Brasil, permanece a legislação em vigor. Ou seja, do nascimento até 13kg, ou até um ano de idade, o bebê é transportado no bebê conforto preso de costas9 para o movimento. De 1 a 4 anos (13 a 18 Kg), em cadeirinhas de segurança. Após os 4 anos até os 7 anos e meio em assento de elevação, ou “booster”. Acima de sete anos e meio, com cinto de segurança do carro no banco traseiro. Recomenda-se que, antes de utilizar o cinto de segurança, observe-se o peso e altura da criança. O cinto de segurança do carro é projetado para adultos com altura mínima de 1,45 metros e peso de 36 kg. As orientações do fabricante devem ser seguidas e as cadeiras certificadas pelo INMETRO.

Fontes: Pediatrics – publicação online de 21 de março de 2011

Detran - Educação no Trânsito

NEWS.MED.BR, 2011. Crianças de até 2 anos devem usar bebê conforto virado para a traseira do veículo, segundo as novas recomendações da American Academy of Pediatrics. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/175882/criancas-de-ate-2-anos-devem-usar-bebe-conforto-virado-para-a-traseira-do-veiculo-segundo-as-novas-recomendacoes-da-american-academy-of-pediatrics.htm>. Acesso em: 23 out. 2019.

Complementos

1 Cabeça:
2 Pescoço:
3 Coluna vertebral:
4 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
5 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
6 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
7 Coxas: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
8 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
9 Costas:
Gostou do artigo? Compartilhe!