Atalho: 5TDXIXC
Gostou do artigo? Compartilhe!

Esporotricose: aumenta o número de casos de doença transmitida por gatos, segundo informações da Fiocruz

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Entre janeiro de 2001 e agosto de 2006, os casos de esporotricose - micose1 causada pelo fungo2 Sporothrix schenckii por meio da arranhadura de gatos - aumentaram no estado do Rio de Janeiro, de acordo com Margarete Bernardo Tavares da Silva, autora da dissertação de mestrado "Distribuição sócio-espacial da esporotricose humana de pacientes atendidos no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas no período de 1997 a 2007, residentes no Estado do Rio de Janeiro".

O estudo analisou 1.848 casos, com média de 168 destes por ano. Resultados comprovaram que gatos, em ambiente domiciliar e ao mesmo tempo em contato com a natureza, são fatores de risco para contaminação por esporotricose.

A esporotricose é uma micose1 causada, na maior parte dos casos, por implantação traumática do fungo2 Sporothrix schenckii. Esta micose1 tem se tornado um problema de Saúde3 Pública no Estado do Rio de Janeiro devido ao aumento significativo de casos humanos nos últimos anos. Historicamente, ela esteve associada a profissionais que lidam com a terra, local onde o fungo2 causador da doença é encontrado. No entanto, em algumas áreas urbanas tem sido registrada a ocorrência de casos relacionados à arranhadura ou mordedura de animais como o gato, levando a surtos familiares, sem que haja necessidade de fatores individuais predisponentes.

A orientação, o tratamento e a castração4 desses animais são um dos caminhos para o controle da doença. Segundo Margarete, há necessidade de instituição da esporotricose como Doença de Notificação Compulsória5 no Estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Fiocruz

NEWS.MED.BR, 2011. Esporotricose: aumenta o número de casos de doença transmitida por gatos, segundo informações da Fiocruz. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/172827/esporotricose-aumenta-o-numero-de-casos-de-doenca-transmitida-por-gatos-segundo-informacoes-da-fiocruz.htm>. Acesso em: 6 dez. 2019.

Complementos

1 Micose: Infecção produzida por fungos. Pode ser superficial, quando afeta apenas pele, mucosas e seus anexos, ou profunda, quando acomete órgãos profundos como pulmões, intestinos, etc.
2 Fungo: Microorganismo muito simples de distribuição universal que pode colonizar uma superfície corporal e, em certas ocasiões, produzir doenças no ser humano. Como exemplos de fungos temos a Candida albicans, que pode produzir infecções superficiais e profundas, os fungos do grupo dos dermatófitos que causam lesões de pele e unhas, o Aspergillus flavus, que coloniza em alimentos como o amendoim e secreta uma toxina cancerígena, entre outros.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Castração: Anulação da função ovariana ou testicular através da extirpação destes órgãos ou por inibição farmacológica.
5 Notificação compulsória: Doenças de Notificação Compulsória são aquelas que devem ser obrigatoriamente notificadas quando identificadas em uma pessoa, ou seja, elas são comunicadas às secretarias de saúde, para que se possa ter controle e evitar o aumento dos casos. Algumas doenças de Notificação Compulsória são: AIDS, dengue, hepatites virais, rubéola, sarampo, febre Amarela, raiva, meningite e cólera.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

24/02/2011 - Complemento feito por Eliane
Re: Esporotricose: aumenta o número de casos de doença transmitida por gatos, segundo informações da Fiocruz
Há alguns anos, 4 gatos meus tiveram esporotricose. O veterinário queria sacrificá-los, mas quando eu disse que não, ele me indicou um remédio caríssimo.
Falei com veterinários do IOC e eles me disseram pra tratar os gatos com cetoconazol. Na ferida, eu aplicava quadriderm. Todos ficaram curados. Durante o tratamento, eu peguei esporotricose e simplesmente usei só quadriderm na ferida e curou.
Mas a maioria dos veterinários diz que tem que sacrificar os gatos, uns ignorantes!
Como medida profilática, pulverizei o quintal inteiro com uma solução de água e água sanitária, inclusive nas plantas. Um gato teve rescidiva, mas tratei só com o creme.

  • Entrar
  • Assinar