Gostou do artigo? Compartilhe!

A cada duas horas, uma criança com menos de cinco anos é levada ao departamento de emergências médicas por acidentes com cosméticos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma análise retrospectiva foi realizada usando dados do National Electronic Injury Surveillance System, nos Estados Unidos, incluindo crianças menores de 5 anos que foram tratadas nos departamentos de emergência1 (DEs), de 2002 a 2016, devido a uma lesão2 relacionada ao uso de cosméticos.

Estima-se que cerca de 65.000 crianças com menos de 5 anos receberam cuidados de emergência1 para lesões3 relacionadas ao uso de cosméticos durante o período de estudo, ao longo de 15 anos. As lesões3 foram mais comumente associadas a produtos para cuidados com as unhas4 (28,3%), com os cabelos (27,0%), com a pele5 (25,0%) e com o uso de perfumes (12,7%).

Crianças menores de 2 anos foram mais frequentemente envolvidas (59,3%), sendo o envenenamento por ingestão ou manuseio dos produtos o diagnóstico6 mais comum (86,2%). A maioria dos casos restantes envolveu queimaduras químicas.

O produto mais perigoso parece ser o removedor de esmalte7, que está envolvido em cerca de 17% das lesões3 tratadas nos DEs durante o período do estudo. O esmalte7 foi responsável por mais de 9% dos ferimentos. Os relaxantes de cabelo8, que alteram quimicamente a textura dos fios crespos para facilitar os penteados, foram responsáveis por cerca de 10% das lesões3, enquanto o xampu e o condicionador foram responsáveis por outros 7% dos casos. Cremes e loções para a pele5, entretanto, se encarregavam de cerca de 10% das lesões3 relacionadas ao uso de cosméticos no estudo. E quase 13% dos casos envolveram o uso de perfumes e colônias.

Quase três em cada cinco casos envolveram bebês9 e crianças menores de 2 anos de idade. Nessa idade, as crianças não podem ler os rótulos e tendem a explorar os produtos colocando-os na boca10, disse Rebecca McAdams, do Centro de Pesquisa e Políticas de Lesões3 do Nationwide Children's Hospital, em Columbus, Ohio.

Este é o primeiro estudo a usar uma amostra nacionalmente representativa para descrever a epidemiologia das lesões3 relacionadas ao uso de cosméticos entre crianças com idade inferior a 5 anos.

A exposição não intencional a cosméticos é uma importante fonte de lesões3 em crianças pequenas e os pais devem ser aconselhados a pensar com mais cuidado sobre como eles devem armazenar os itens de higiene pessoal em suas residências.

Leia sobre "Prurido11 ou coceira", "Alergias" e "Testes alérgicos".

 

Fonte: Clinical Pediatrics, em 16 de junho de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. A cada duas horas, uma criança com menos de cinco anos é levada ao departamento de emergências médicas por acidentes com cosméticos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1339978/a-cada-duas-horas-uma-crianca-com-menos-de-cinco-anos-e-levada-ao-departamento-de-emergencias-medicas-por-acidentes-com-cosmeticos.htm>. Acesso em: 11 dez. 2019.

Complementos

1 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
2 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
3 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
7 Esmalte: Camada rígida, delgada e translúcida, de substância calcificada que reveste e protege a dentina da coroa do dente. É a substância mais dura do corpo e é quase que completamente composta de sais de cálcio. Ao microscópio, é composta de bastões delgados (prismas do esmalte) mantidos conectados por uma substância cimentante, e apresenta-se revestido por uma bainha de esmalte. (Tradução livre do original
8 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
9 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
10 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
11 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
Gostou do artigo? Compartilhe!