Gostou do artigo? Compartilhe!

Exercícios mentais para idosos melhoram memória, velocidade de processar informações e de raciocinar em atividades do dia-a-dia

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

De acordo com estudo, assim como a atividade física traz benefícios para o corpo, exercícios mentais podem ajudar a manter a mente de idosos funcionando melhor, com resultados duradouros.

Idosos que receberam apenas 10 sessões de treinamento mental apresentaram melhoras na memória, no raciocínio e na velocidade de processar informações cinco anos após as sessões, dizem os pesquisadores que conduziram o Advanced Cognitive Training for Independent and Vital Elderly study, ou ACTIVE. Os resultados foram publicados na edição de 20 de dezembro do Journal of the American Medical Association.

Os exercícios mentais foram projetados para melhorar as habilidades de raciocínio de idosos e determinar se estas melhorias poderiam também afetar sua capacidade de seguir corretamente instruções de utilização de medicamentos ou reagir rapidamente aos sinais1 de tráfego.

"Nossos achados sugerem claramente que pessoas que adotam um programa ativo de treinamento mental na terceira idade podem obter benefícios duradouros desse treinamento," disse o pesquisador Michael Marsiske, professor da University of Florida College of Public Health and Health Professions. "Os resultados positivos do ACTIVE sugerem fortemente que muitos adultos possam aprender e se desenvolver mesmo em idade mais avançada."

Os investigadores descobriram também evidências de "transferência" do treinamento às funções diárias. Comparados àqueles que não receberam treinamento mental, participantes de três grupos de treinamento - memória, velocidade de processar e de raciocinar - relataram menos dificuldade em executar tarefas como cozinhar, usar a medicação e controlar finanças.

"Nós possuíamos aproximadamente 25 anos de conhecimento, antes deste estudo, que sugeria que as habilidades de raciocínio de idosos poderiam ser treinadas, mas nós não sabíamos se estes ganhos mentais afetariam habilidades na prática diária" disse Marsiske. "Neste estudo nós obtivemos evidências de que treinar as funções mentais básicas pode também melhorar a habilidade dos idosos em executar tarefas de sua rotina."

Realizado entre 1998 e 2004, o estudo ACTIVE é o primeiro realizado em grande escala alternando treinamento cognitivo2 em idosos saudáveis. Financiado pelo National Institute on Aging e pelo National Institute of Nursing Research, o estudo envolveu 2.802 idosos de 65 a 96 anos, os quais foram divididos em grupos para receber o treinamento em memória, raciocínio ou velocidade de processar, em 10 sessões de 90 minutos cada, durante seis semanas. O grupo de controle não recebeu treinamento.

Os idosos do grupo de treinamento da memória aprenderam estratégias para recordar listas de palavra e seqüências de itens, material textual e idéias principais e detalhes de histórias. Os participantes do grupo de raciocínio receberam instrução em como resolver problemas que seguem padrões, uma habilidade útil em tarefas como ler uma programação de horário de ônibus ou preencher um formulário. O treinamento de velocidade de processamento foi feito com programas para computadores que focalizaram a habilidade para identificar rapidamente e encontrar informações visuais, habilidades usadas ao procurar números na lista de telefone ou ao reagir aos sinais1 de tráfego.

Quando imediatamente testados depois do período de treinamento, 87% dos participantes do treinamento de velocidade, 74% do de raciocínio e 26% do de memória mostraram melhoria na confiança em suas respectivas habilidades mentais.

Em relatórios posteriores, os investigadores encontraram que as melhorias persistiram por dois anos após o treinamento, particularmente para os idosos que foram sorteados para receber treinamento de reforço de um a três anos após o treinamento original.

Fonte: University of Florida

NEWS.MED.BR, 2006. Exercícios mentais para idosos melhoram memória, velocidade de processar informações e de raciocinar em atividades do dia-a-dia. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/10444/exercicios-mentais-para-idosos-melhoram-memoria-velocidade-de-processar-informacoes-e-de-raciocinar-em-atividades-do-dia-a-dia.htm>. Acesso em: 22 set. 2020.

Complementos

1 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
2 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
Gostou do artigo? Compartilhe!