Atalho: 5XAOVZ8
Gostou do artigo? Compartilhe!

Apoio ao paciente: campanha de diagnóstico precoce de Retinoblastoma

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O Retinoblastoma é um tumor1 maligno originário de células2 da retina3, que é a membrana do olho4 sensível à luz. A apresentação mais comum do Retinoblastoma é o reflexo pupilar branco ou o reflexo do olho4 de gato. O Retinoblastoma pode ser congênito5 ou aparecer durante os 3 primeiros anos de vida. Ele pode afetar os dois olhos6 ou apenas um olho4.

Pré-diagnóstico7
Com apenas um click você pode estar salvando uma vida. Quando a luz do flash da câmera fotográfica bate sobre os olhos6 e reflete o branco na pupila, é possível ver o reflexo da luz sobre a superfície do próprio tumor1. Quando notar esse sintoma8, procure um oftalmologista9 para realizar os exames necessários para verificação do problema.


Diagnóstico7
O diagnóstico7 é feito pelo exame do fundo do olho4, em geral complementado pela ultrassonografia10 ocular e pela tomografia por computador do olho4, órbita e sistema nervoso central11.

O tratamento
O tratamento do retinoblastoma depende do seu estágio de evolução. Tumores pequenos em geral são tratados por laser. Tumores médios são tratados por quimioterapia12, braquiterapia13 e laser. Tumores grandes geralmente só podem ser tratados pela remoção do globo ocular14. Quando há invasão do sistema nervoso central11 ou metástases15 à distância, usa-se quimioterapia12 e radioterapia16 no tratamento.

Os resultados do tratamento são melhores quanto menos avançado é o estágio da doença. Por isso, ajude a divulgar estas informações.


(Conteúdo gentilmente cedido por Dr. Ederson da Silva).

NEWS.MED.BR, 2006. Apoio ao paciente: campanha de diagnóstico precoce de Retinoblastoma. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/para-pacientes/1910/apoio-ao-paciente-campanha-de-diagnostico-precoce-de-retinoblastoma.htm>. Acesso em: 24 set. 2020.

Complementos

1 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Retina: Parte do olho responsável pela formação de imagens. É como uma tela onde se projetam as imagens: retém as imagens e as traduz para o cérebro através de impulsos elétricos enviados pelo nervo óptico. Possui duas partes: a retina periférica e a mácula.
4 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
5 Congênito: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
6 Olhos:
7 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
8 Sintoma: Qualquer alteração da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. O sintoma é a queixa relatada pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
9 Oftalmologista: Médico especializado em diagnosticar e tratar as doenças que acometem os olhos. Podem prescrever óculos de grau e lentes de contato.
10 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
11 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
12 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
13 Braquiterapia: Modalidade de Radioterapia na qual o elemento radioativo é colocado em proximidade ou dentro do órgão a ser tratado. Para isto são utilizados elementos radioativos específicos, de pequeno tamanho e formas variadas, que são colocados na posição de tratamento através de guias chamados cateteres ou sondas.
14 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.
15 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
16 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
Gostou do artigo? Compartilhe!