Atalho: 5RC9XLD
Gostou do artigo? Compartilhe!

Dieta rica em gordura e proteína reduz em até 90% as crises de epilepsia

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A pesquisa, realizada no Ambulatório de Epilepsia1 da Disciplina de Neurologia da Unifesp, utilizou a dieta cetogênica em 12 crianças e adolescentes com diagnóstico2 de epilepsia1 refratária, de difícil controle medicamentoso, por um período que variou entre seis e 12 meses.

A dieta foi iniciada com a hospitalização dos pacientes, que permaneceram em jejum de 36 a 48 horas para induzir a cetose – processo de queima total dos carboidratos. Todos realizaram avaliações antropométrica, clínica, psicológica, metabólica e nutricional periodicamente durante o estudo. Suplementação3 de vitaminas e minerais também foi acrescida para suprir as necessidades diárias.

Antes de iniciar a dieta, esses pacientes tinham, em média, 25 convulsões diárias. Já nos três primeiros meses de tratamento, todos os participantes da pesquisa apresentaram redução no número de crises. Entretanto, os melhores resultados foram verificados no sexto e 12º mês de acompanhamento, com uma redução que variou entre 40% a 90%. Também houve diminuição gradativa dos medicamentos anticonvulsivantes .

Fonte: Hospitalar

NEWS.MED.BR, 2005. Dieta rica em gordura e proteína reduz em até 90% as crises de epilepsia. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/901/dieta-rica-em-gordura-e-proteina-reduz-em-ate-90-as-crises-de-epilepsia.htm>. Acesso em: 20 jan. 2021.

Complementos

1 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
Gostou do artigo? Compartilhe!