Atalho: 587AMJP
Gostou do artigo? Compartilhe!

Incidência de câncer ginecológico em áreas urbanas é seis vezes maior do que em áreas rurais. A exposição aos xenoestrogênios pode ser a causa, segundo artigo do BJOG

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisa publicada no International Journal of Obstetrics and Gynaecology (BJOG) mostra alta incidência1 de câncer2 ginecológico (câncer2 de endométrio3, de ovário4 e de colo5 de útero6) em áreas urbanas no Egito, comparado à incidência1 em áreas rurais. O estudo sugere que as mulheres que vivem em zonas urbanas estão mais expostas aos xenoestrogênios ambientais (compostos industriais que têm atividade semelhante ao estrogênio), os quais podem aumentar o risco de desenvolvimento de tumores malignos relacionados a estímulos hormonais.

Foram analisados os dados de mulheres diagnosticadas com câncer2 ginecológico no Gharbiah Cancer2 Registry durante quatro anos. Os resultados mostram que a incidência1 dos 3 tipos de tumores estudados (câncer2 de endométrio3, colo5 de útero6 ou ovário4) é mais alta em áreas urbanas. O aumento observado é de cerca de 6 vezes em relação à incidência1 encontrada em mulheres de áreas rurais.

Tumores malignos em órgãos femininos como câncer2 de mama7 ou de útero6 estão associados à exposição prolongada ao estrogênio. A presença e a exposição aos xenoestrogênios ambientais é alta em áreas urbanas.

Estudos prévios mostram que a incidência1 de câncer2 de mama7 é 3 a 4 vezes mais alta em áreas urbanas. No presente estudo, os pesquisadores investigaram a incidência1 de outros tumores ginecológicos (endométrio3, colo5 de útero6 e ovário4) em áreas urbanas e rurais para avaliar se existe esta mesma tendência.

Tumores como leucemia8 (determinados geneticamente) têm as menores diferenças de incidência1 entre áreas urbanas e rurais, seguidos de tumores não dependentes de estímulo hormonal. Quando acrescentam-se cânceres dependentes de estímulos hormonais, aumentam as diferenças nas incidências para cerca de 70% (estas diferenças entre zonas urbanas e rurais aumentam em 146% quando apenas cânceres dependentes de hormônios são considerados).

O coordenador do estudo, Dr. Amr Soliman, disse que na população estudada não há diferenças entre mulheres de zonas urbanas ou rurais em relação a outros fatores de risco para câncer2 uterino ou de mama7, acesso aos serviços de saúde9 ou comportamento. Também o uso de pílulas hormonais ou terapia hormonal é pequeno em mulheres do Egito. A alta exposição a agentes químicos industriais no ambiente que atuam como hormônios é um possível fator de risco10 nestes casos.

Fonte consultada:
BJOG – An International Journal of Obstetrics and Gynaecology de 16 de dezembro de 2009

NEWS.MED.BR, 2010. Incidência de câncer ginecológico em áreas urbanas é seis vezes maior do que em áreas rurais. A exposição aos xenoestrogênios pode ser a causa, segundo artigo do BJOG. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/53590/incidencia-de-cancer-ginecologico-em-areas-urbanas-e-seis-vezes-maior-do-que-em-areas-rurais-a-exposicao-aos-xenoestrogenios-pode-ser-a-causa-segundo-artigo-do-bjog.htm>. Acesso em: 24 out. 2019.

Complementos

1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.
4 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
5 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
6 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
7 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
8 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
9 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
10 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
Gostou do artigo? Compartilhe!