Gostou do artigo? Compartilhe!

NEJM: apixaban por via oral para o tratamento do tromboembolismo venoso agudo não é inferior à terapia convencional

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O apixaban é um medicamento que age como inibidor direto do fator Xa, administrado por via oral, em doses fixas, e que pode simplificar o tratamento do tromboembolismo1 venoso.

Na presente pesquisa, publicada pelo The New England Journal of Medicine (NEJM), foi realizado um estudo randomizado2, duplo-cego, que comparou o uso de apixaban (numa dose de 10 mg, duas vezes por dia, durante 7 dias, seguida de 5 mg, duas vezes por dia, durante 6 meses), com a terapia convencional3 (uso de enoxaparina, subcutânea4, seguido pela varfarina) em 5.395 pacientes com tromboembolismo1 venoso agudo5. O desfecho primário de eficácia foi o tromboembolismo1 venoso sintomático6 recorrente ou morte relacionada ao tromboembolismo1 venoso. Os principais resultados de segurança foram hemorragia7 maior isolada e hemorragia7 maior mais sangramento menor clinicamente relevante.

Os desfechos primários de eficácia ocorreram em 59 de 2.609 pacientes (2,3%) no grupo do apixaban, em comparação com 71 de 2.635 (2,7%) no grupo da terapia convencional3. O apixaban não foi inferior à terapia convencional3 (P <0,001) para os limites superiores predefinidos dos intervalos de confiança de 95%, tanto para o risco relativo (<1,80) quanto para a diferença de risco (<3,5 pontos percentuais). Hemorragia7 grave ocorreu em 0,6% dos pacientes que receberam apixaban e em 1,8% daqueles que receberam a terapia convencional3. O resultado composto de hemorragia7 maior e sangramento menor clinicamente relevante ocorreu em 4,3% dos pacientes no grupo do apixaban, em comparação com 9,7% daqueles no grupo da terapia convencional3 (P <0,001). Taxas de outros acontecimentos adversos foram semelhantes nos dois grupos.

Um regime de dose fixa de apixaban não foi inferior à terapia convencional3 para o tratamento de tromboembolia venosa aguda e causou significativamente menos hemorragias8.

Fonte: The New England Journal of Medicine (NEJM), de 1° de julho de 2013 

NEWS.MED.BR, 2013. NEJM: apixaban por via oral para o tratamento do tromboembolismo venoso agudo não é inferior à terapia convencional. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/363984/nejm-apixaban-por-via-oral-para-o-tratamento-do-tromboembolismo-venoso-agudo-nao-e-inferior-a-terapia-convencional.htm>. Acesso em: 14 nov. 2019.

Complementos

1 Tromboembolismo: Doença produzida pela impactação de um fragmento de um trombo. É produzida quando este se desprende de seu lugar de origem, e é levado pela corrente sangüínea até produzir a oclusão de uma artéria distante do local de origem do trombo. Esta oclusão pode ter diversas conseqüências, desde leves até fatais, dependendo do tamanho do vaso ocluído e do tipo de circulação do órgão onde se deu a oclusão.
2 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
3 Terapia convencional: Termo usado em triagens clínicas em que um grupo de pacientes recebe tratamento para diabetes que mantêm os níveis de A1C (hemoglobina glicada) e de glicemia sangüínea nas medidas estipuladas pelos protocolos práticos em uso. Entretanto, o objetivo não é manter os níveis de glicemia o mais próximo possível do normal, como é feito na terapia intensiva. A terapia convencional inclui o uso de medicações, o planejamento das refeições e dos exercícios físicos, juntamente com visitas regulares aos profissionais de saúde.
4 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
5 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
6 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
7 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
8 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!