Gostou do artigo? Compartilhe!

Sete novas proteínas identificadas podem auxiliar no diagnóstico da Leishmaniose Visceral

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisa realizada por equipes da Fiocruz em Pernambuco e na Bahia identifica sete proteínas1 que podem servir para a fabricação de um teste diagnóstico2 rápido e eficiente para a leishmaniose visceral (LV), além de colaborarem para o desenvolvimento de uma nova vacina3. A novidade pode beneficiar muitos brasileiros, já que em 2006 foram registrados 3.433 casos de LV, de acordo com dados do Ministério da Saúde4.
 
Os testes diagnósticos elaborados com um número pequeno de proteínas1 do parasito causador desta doença, como as proteínas1 identificadas pela Fiocruz, deverão ser mais sensíveis e específicos se comparados aos métodos empregados atualmente na rede de saúde4 do Brasil, o de imunoflorescência indireta e o Elisa. De acordo com os pesquisadores, pelo menos três das sete proteínas1 recém-identificadas podem ser utilizadas em um kit de diagnóstico2 semelhante aos testes rápidos de gravidez5. A perspectiva é desenvolver, juntamente com Biomanguinhos (outra unidade da Fiocruz), testes que poderão ser empregados em campo, tanto no diagnóstico2 em cães, que são o principal reservatório do parasito causador da LV (a Leishmania chagasi), como em humanos.

Exames realizados com as proteínas1 identificadas podem reduzir bastante o risco de se diagnosticar erradamente casos de outras doenças como sendo de leishmaniose, devido à reação cruzada com outros parasitos, a exemplo do Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas6, que é um parasito da mesma família da Leishmania. Um kit rápido para uso no diagnóstico2 da infecção7 canina seria útil para o desenvolvimento dos trabalhos de vigilância epidemiológica e propiciaria, de acordo com os pesquisadores, a tomada de medidas de controle mais rápida por parte das autoridades sanitárias. No caso do diagnóstico2 da doença humana, um kit rápido pode reduzir a duração entre o período de suspeita e o diagnóstico2 definitivo e, por isso, permitirá o pronto tratamento do paciente.

Parte das proteínas1 identificadas foram selecionadas como o objetivo inicial de se desenvolver uma vacina3 contra LV canina. Para este fim, já foram realizados experimentos em camundongos e em cães. Os resultados, até o momento, mostram que alguns protocolos de imunização8 resultam na indução de resposta imune adequada contra proteínas1 do parasito causador da enfermidade.

Optou-se por iniciar as investigações para obtenção da vacina3 para cães devido ao fato de o animal ser o principal reservatório do protozoário9 nas Américas. Em áreas endêmicas, 70% a 80% dos cães estão infectados. Além disso, a maioria deles volta a desenvolver a doença após o tratamento, caso a medicação seja suspensa, mesmo sendo levados para áreas não endêmicas.

Os projetos contam com o financiamento da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) e do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde4 (PDTIS) da Fiocruz.

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

NEWS.MED.BR, 2009. Sete novas proteínas identificadas podem auxiliar no diagnóstico da Leishmaniose Visceral. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/28225/sete-novas-proteinas-identificadas-podem-auxiliar-no-diagnostico-da-leishmaniose-visceral.htm>. Acesso em: 22 set. 2019.

Complementos

1 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Doença de Chagas: Doença parasitária transmitida ao homem através da picada do Triatoma infestans (barbeiro). É endêmica em alguns países da América do Sul e associa-se a condições precárias de habitação. Produz em sua forma crônica um distúrbio cardíaco que termina por causar insuficiência cardíaca e distúrbios do ritmo cardíaco.
7 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
8 Imunização: Processo mediante o qual se adquire, de forma natural ou artificial, a capacidade de defender-se perante uma determinada agressão bacteriana, viral ou parasitária. O exemplo mais comum de imunização é a vacinação contra diversas doenças (sarampo, coqueluche, gripe, etc.).
9 Protozoário: Filo do reino animal, de classificação suplantada, que reunia uma grande parcela dos seres unicelulares que possuem organelas celulares envolvidas por membrana. Atualmente, este grupo consiste em muitos e diferentes filos unicelulares incorporados pelo reino protista.
Gostou do artigo? Compartilhe!