Atalho: 5X3O6KU
Gostou do artigo? Compartilhe!

Lactentes: bloqueadores de bomba não são eficazes na redução dos sintomas da doença do refluxo gastroesofágico em lactentes, de acordo com revisão publicada no Pediatrics

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O uso de inibidores da bomba de prótons para o tratamento da doença do refluxo gastroesofágico1 em crianças cresceu muito nos últimos tempos. Entretanto, a eficácia e a segurança destas medicações nesta faixa etária ainda não foram estabelecidas.

Com o objetivo de avaliar a segurança e a efetividade dos inibidores da bomba de prótons no tratamento da doença do refluxo gastroesofágico1 em crianças, foi realizado um estudo de revisão publicado no periódico Pediatrics deste mês.

Dados sobre os efeitos desta medicação em crianças entre 0 e 18 anos com doença do refluxo gastroesofágico1 foram encontrados no PubMed, na Embase e na base de dados de revisões sistemáticas da Cochrane. Os dados foram avaliados no que diz respeito à diminuição dos sintomas2 da doença, às alterações no pH gástrico, às modificações histológicas3 e aos eventos adversos relatados.

De acordo com estes parâmetros, doze estudos foram incluídos na revisão atual. Os resultados mostram que os inibidores da bomba de prótons não são eficazes em reduzir os sintomas2 da doença do refluxo gastroesofágico1 em lactentes4 e que novas pesquisas com crianças mais velhas são necessárias. Apesar do medicamento parecer bem tolerado durante um curto período de uso, as evidências sugerem que sua segurança ainda não está estabelecida.

Fonte: Pedicatrics – Volume 127, número 5, de maio de 2011

NEWS.MED.BR, 2011. Lactentes: bloqueadores de bomba não são eficazes na redução dos sintomas da doença do refluxo gastroesofágico em lactentes, de acordo com revisão publicada no Pediatrics. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/181045/lactentes-bloqueadores-de-bomba-nao-sao-eficazes-na-reducao-dos-sintomas-da-doenca-do-refluxo-gastroesofagico-em-lactentes-de-acordo-com-revisao-publicada-no-pediatrics.htm>. Acesso em: 12 dez. 2019.

Complementos

1 Refluxo gastroesofágico: Presença de conteúdo ácido proveniente do estômago na luz esofágica. Como o dito órgão não está adaptado fisiologicamente para suportar a acidez do suco gástrico, pode ser produzida inflamação de sua mucosa (esofagite).
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Histológicas: Relativo à histologia, ou seja, relativo à disciplina biomédica que estuda a estrutura microscópica, composição e função dos tecidos vivos.
4 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
Gostou do artigo? Compartilhe!