Atalho: 5RDTCX2
Gostou do artigo? Compartilhe!

Consumo de carne vermelha ou processada pode aumentar o risco de infarto cerebral em mulheres, segundo artigo publicado na Stroke

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo publicado no periódico Stroke mostra que o consumo de carne vermelha ou processada pode aumentar o risco de infarto1 cerebral em mulheres, mas não elevou o risco de hemorragia2 intracerebral ou sunaracnoidea na população estudada.

Pesquisas prévias já mostraram que o consumo de carnes vermelhas está associado a alguns tipos de câncer3 e pode ser um fator de risco4 para doenças cardiovasculares5, no entanto estudos epidemiológicos sobre o consumo destes alimentos e sua relação com derrames cerebrais ainda é limitado.

Com o objetivo de examinar a associação entre o consumo de carnes vermelhas e a incidência6 de derrames cerebrais em uma população feminina sueca, a Swedish Mammography Cohort,  foram estudadas 34670 mulheres sem doenças cardiovasculares5 e câncer3 no início da pesquisa. Durante um período de seguimento de cerca de 10 anos foram diagnosticados 1680 novos casos de derrame7 cerebral, 1310 infartos cerebrais, 154 hemorragias8 intracerebrais, 79 hemorragias8 subaracnoideas e 137 derrames inespecíficos.

O consumo deste tipo de alimento foi associado a um aumento estatisticamente significativo de infartos cerebrais em mulheres, mas não de hemorragia2 intracerebral ou subaracnóidea nesta população.

Fonte: Stroke – publicação online de 16 de dezembro de 2010

NEWS.MED.BR, 2011. Consumo de carne vermelha ou processada pode aumentar o risco de infarto cerebral em mulheres, segundo artigo publicado na Stroke. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/168447/consumo-de-carne-vermelha-ou-processada-pode-aumentar-o-risco-de-infarto-cerebral-em-mulheres-segundo-artigo-publicado-na-stroke.htm>. Acesso em: 26 set. 2020.

Complementos

1 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
2 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
5 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
6 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
7 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
8 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!